Adiante seus estudos para a prova da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) e garanta o maior número de acertos possíveis

 

15 de dezembro de 2017

 

Olá querido candidato, você sabia que no Brasil temos uma agência de inteligência (ABIN)? Com pouca mídia e com muita eficiência seus agentes realizam um trabalho incrível, tanto em âmbito nacional quanto internacional.

ABIN (Agência Brasileira de Inteligência)

A ABIN foi fundada em 7 de dezembro de 1999, com sede no Distrito Federal, como fundador o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso através da lei nº 9.883/99.

A ABIN foi fundada em 7 de dezembro de 1999, com sede no Distrito Federal, como fundador o ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso através da lei nº 9.883/99.

Assim como as potências mundiais, Estados unidos (CIA), Rússia (GRU antiga KGB), China (MSS) o Brasil também tem sua “agência secreta”, mas com discrepância ao reconhecimento e publicidade de seus atos mas sem perder no comprometimento e eficiência de seus agentes.

Concurso Público

Quem quiser compor o quadro de agentes da ABIN, primeiramente deverá ser aprovado por concurso público como qualquer outra função exercida pelo Estado, com matérias relacionadas a conhecimento gerais, específico e submetendo o candidato aprovado ao CFI (Curso de Formação em Inteligência) e investigação social. E você que queira integrar o quadro de agentes da ABIN, fique alerta porquê o edital está prestes a abrir, já que o Ministério do Planejamento já deu seu aval, e sem muita surpresa a banca examinadora será Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Os subsídios são bem atrativos podendo chegar até R$ 23.595,39 (classe especial III).

Atribuições

 

Quando se fala em agente secreto, já pensamos em “james bond” lutando contra tudo e todos para desarmar uma bomba que irá devastar o mundo, mas assim como nos filmes os agentes secretos tem suas atribuições que são conferidas por lei, no caso da agência brasileira de inteligência a lei 9.883/99 dispõe em seus artigos 3º e 4º as atribuições inerentes a sua função.

Art. 3o Fica criada a Agência Brasileira de Inteligência – ABIN, órgão da Presidência da República, que, na posição de órgão central do Sistema Brasileiro de Inteligência, terá a seu cargo planejar, executar, coordenar, supervisionar e controlar as atividades de inteligência do País, obedecidas à política e às diretrizes superiormente traçadas nos termos desta Lei.

Parágrafo único. As atividades de inteligência serão desenvolvidas, no que se refere aos limites de sua extensão e ao uso de técnicas e meios sigilosos, com irrestrita observância dos direitos e garantias individuais, fidelidade às instituições e aos princípios éticos que regem os interesses e a segurança do Estado.

Art. 4o À ABIN, além do que lhe prescreve o artigo anterior, compete:

I – planejar e executar ações, inclusive sigilosas, relativas à obtenção e análise de dados para a produção de conhecimentos destinados a assessorar o Presidente da República;

II – planejar e executar a proteção de conhecimentos sensíveis, relativos aos interesses e à segurança do Estado e da sociedade;

III – avaliar as ameaças, internas e externas, à ordem constitucional;

IV – promover o desenvolvimento de recursos humanos e da doutrina de inteligência, e realizar estudos e pesquisas para o exercício e aprimoramento da atividade de inteligência.

Parágrafo único. Os órgãos componentes do Sistema Brasileiro de Inteligência fornecerão à ABIN, nos termos e condições a serem aprovados mediante ato presidencial, para fins de integração, dados e conhecimentos específicos relacionados com a defesa das instituições e dos interesses nacionais.

Jogos olímpicos e copa do mundo

Fonte: http://www.ambiente.sp.gov.br

Os grandes eventos que ocorreram nesses últimos anos no Brasil, como jogos olímpicos e copa do mundo fizeram com que os olhos do mundo se voltassem para nós, elevando o risco de atentados a civis brasileiros e/ou estrangeiros que aqui estavam. A atuação da ABIN junto a entidades de segurança pública foi de extrema importância para evitar problemas de grande repercussão nestes eventos, tamanha eficiência que calou muitos críticos.

Importante frisar que um Estado soberano necessita de um serviço eficiente de inteligência e contra inteligência, porque os ataques ocorrem de todos os lados não somente em terra mas também em ataques cibernéticos.

Terrorismo

Primeiramente vamos entender o que é terrorismo para depois ver a atuação da ABIN nestes determinados casos. De acordo com a lei 13.260/2016 em seu artigo 2º define terrorismo sendo O terrorismo consiste na prática por um ou mais indivíduos dos atos previstos neste artigo, por razões de xenofobia, discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia e religião, quando cometidos com a finalidade de provocar terror social ou generalizado, expondo a perigo pessoa, patrimônio, a paz pública ou a incolumidade pública.”

E em resposta aos grupos terroristas no âmbito nacional, a ABIN, vem desenvolvendo ações de inteligência que previnem possíveis atentados, buscando incessantemente a paz social. A agência de inteligência brasileira presta auxilio na seara internacional, que envolve troca de informações por meio de Adidos de inteligência.

Apesar do Brasil não ser principal alvo de grupos terroristas a ameaça é constante, já que os ataques acontecem de modo imprevisível, então a necessidade de um trabalho bem realizado pelos agentes secretos da ABIN.

Esperamos que tenha gostado e desmistificado sobre esse assunto de pouca mídia. Caso tenha gostado e queira deixar um recado de sugestão para próximos temas fique à vontade e compartilhem em suas redes sociais. Abraço.

Tutor

Victor Gasparotto Calderari.

Referência: lei nº 9.883/99 e lei 13.260/2016
Imagem destacada: Fonte: http://torcedores.uol.com.br

15 de dezembro de 2017

 

Comente, sugira e participe:

 

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado