O concurso pediu o assunto de Barragens? Barre suas dúvidas nesse incrível Blog

Por Maxi Educa 04 set 2018 - 8 min de leitura
8 min

E ai concurseiros, hoje nosso tema de blog será sobre barragens… Iremos trazer esse assunto de uma maneira bem resumida e fácil de entender, tudo para vocês arrasarem naquele concurso!!

 E ai concurseiros, hoje nosso tema de blog será sobre barragens... Iremos trazer esse assunto de uma maneira bem resumida e fácil de entender, tudo para vocês arrasarem naquele concurso!!

Fonte: http://www.rotaterrafria.com/pages/223/?geo_article_id=6787

As barragens são construídas com o principal intuito de abastecimentos de água em zonas residenciais, agrícolas, indústrias, produção de energia elétrica. Elas são construídas de forma a acumularem o máximo de água possível, tanto pela captação de água caudal do rio existente quanto através das chuvas.

Motivos para construção de uma barragem

  Controle de cheias: devido à ocupação humana e à degradação da bacia às vezes há necessidade de reter temporariamente grandes volumes de água para evitar inundações.

Rejeitos ou minerações: estas barragens servem para conter as águas provenientes das minerações, afim de evitar que as substâncias químicas invadam os mananciais.

Correção torrencial: embora de pequeno porte destinam-se a mudar o regime do rio, diminuindo sua velocidade que é causadora de erosões.

Conservação de água: destinam-se a armazenar as águas pluviais ficando com uma reserva apta para quaIquer período de carência de água.

TIPOS DE BARRAGENS

A barragem é definida em função de sua forma construtiva e do material utilizado em seu corpo principal.

Barragens convencionais

Barragem de terra: São aquelas em que a estrutura é fundamentalmente constituída por solo. Divide-se em dois tipos: homogênea, quando há predominância de um único material (embora possam ocorrer elementos como filtros, rip rap, etc.), e zonadas, nas quais são feitos zoneamentos de materiais terrosos em função das características de permeabilidade.

  Barragem de Enrocamento: Consiste em um maciço formado por fragmentos de rocha compactados em camadas cujo peso e imbricação cria a estabilidade do corpo submetido ao impulso hidrostático. Podem ter o núcleo impermeável, feito com predominância de material rochoso e núcleo argiloso que veda a passagem de água, ou ter face impermeável, cuja vedação da água é garantida pela impermeabilização da face montante da barragem com uma camada de asfalto, chapa de aço ou outro material.

 Barragem de Concreto: Construídas essencialmente com materiais granulares produzidos artificialmente aos quais se adicionam cimento e aditivos químicos, são divididas em cinco tipos diferentes:

– Gravidade: barragens maciças de concreto com pouca armação;

– Gravidade Aliviada: tem estrutura mais leve e é desenvolvida com o objetivo de imprimir menor pressão às fundações ou economizar concreto;

– Em contraforte: ainda mais leve que a barragem de Gravidade Aliviada, concentra em uma pequena área da fundação os esforços causados pela pressão hidrostática;

– De concreto rolado ou compactado: é uma barragem de gravidade em que o concreto é espalhado com trator de esteira e depois compactado;

– Abóbada: são aquelas cujas curvaturas ocorrem em duplo sentido, ou seja, na horizontal e na vertical. Parte das pressões hidráulicas é transmitida às ombreiras por estes arcos

Barragem Mista: Constituída por diferentes materiais ao longo de uma seção transversal, normalmente com três tipos mais conhecidos: terra/enrocamento, enrocamento/concreto e terra/concreto.

Barragens não convencionais

 

Barragem de Gabião: É uma obra de pequeno porte, normalmente inferior a 10m de altura, projetada para ser parcial ou totalmente vertedoura.

  Barragem de Madeira: Exige madeira de boa qualidade e deve ser revestida com uma chapa de aço para garantir a vedação.

  Barragem de alvenaria de pedra: É uma variação da barragem de gravidade, na qual o concreto é substituído pela alvenaria de pedra rejuntada manualmente com cimento.

ESTRUTURAS

As barragens podem ser constituídas de diversas estruturas funcionais necessárias para a sua estabilidade, funcionamento e manutenção.

Barramento: É a estrutura principal de retenção, podendo ser composta pela combinação de diversas técnicas de construção.

Crista: É a parte superior da barragem, com largura determinada pelas necessidades de tráfego sobre ela, não devendo ser inferior a 3 m, mesmo para pequenas barragens. Garante condições de acesso para serviços de manutenção e colabora para a estabilidade do maciço de terra.

Borda livre: É a distância vertical entre a costa da barragem e o nível das águas do reservatório. Seu cálculo deve considerar o reservatório no seu nível máximo de água. Faz parte da segurança contra o transbordamento, que pode ser provocado pela ação de ondas formadas pela ação dos ventos, evitando danos e erosão no talude de jusante.

Taludes de montante e jusante: O talude de montante é a parte do maciço que fica diretamente em contato com a água do reservatório, o que vai exigir considerações especiais na fase de projeto, no cálculo de sua estabilidade, e cuidados para sua manutenção.

Ombreiras ou encontros: Pontos de contato da barragem com o terreno natural são também os mais delicados em termos de resistências às ações erosivas no caso de galgamentos.

Fundação: É a base no qual o maciço se apoiará e para a qual devem ser estudados os efeitos do enchimento do reservatório no estabelecimento da rede de fluxo sobre o maciço.

Drenagem interna: É um dos aspectos mais importantes diante da impossibilidade de construção de barragens totalmente impermeáveis, sendo inevitável a ocorrência de certa vazão de percolação. Entre os problemas que a vazão pelo maciço compactado e a fundação podem acarretar, destaca-se o carreamento de partículas que podem provocar uma erosão interna (piping) conduzindo à ruptura da barragem, e subpressões não desejadas na fundação.

Vertedouro ou extravasor: Elemento de controle de vazões regulares ou ordinárias e excepcionas (de cheia), podendo ser utilizado nas operações normas de descarga ou ainda para controle de cheias.

Comportas: Nome genérico dado aos equipamentos eletromecânicos utilizados para controle de descargas dos vertedouros, tomada d’água dispositivos de transposição (peixes e embarcações).

Canal de descarga: Conduz a água da estrutura de controle (extravasor) até o leito natural.

Dissipador de energia: Empregado para reestabelecer o fluxo no rio, de forma a evitar erosões criadas pela veleidade excessiva ou pela formação de ondas.

Tomada d’água: São as estruturas utilizadas para a captação das vazões destinadas às finalidades das barragens.

Casa Força: Estrutura utilizada em barragem de geração de energia. Abriga turbinas, geradores e demais dependências para controle elétrico e mecânico.

Segurança de barragens

 

A Lei nº 12.334/2010 estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens. A segurança de barragens é a condição que visa manter a sua integridade estrutural e operacional da barragem e a preservação da vida, da saúde, da propriedade e do meio ambiente.

De acordo com lei, a segurança da barragem é responsabilidade do empreendedor. Já a responsabilidade pela fiscalização da segurança das barragens é dividida entre quatro grupos, de acordo com a finalidade da barragem.

A saber:

I) Barragens para geração de energia: Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL);

II) Barragens para contenção de rejeitos minerais: Departamento Nacional de Produção Mineral – DNPM;

III) Barragens para contenção de rejeitos industriais: Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) ou órgãos ambientais estaduais, a depender da emissão da Licença Ambiental; e

IV) Barragens de usos múltiplos: Agência Nacional de Águas (ANA) ou de órgãos gestores estaduais de recursos hídricos.

Como exemplo de competências, no caso específico do acidente de Mariana/MG, onde, em 05 de novembro de 2015, a Barragem de Fundão rompeu-se, ocasionando uma grande catástrofe ambiental do Brasil, a fiscalização da segurança da barragem caberia ao Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), por se tratar de barragem de rejeitos.

A fiscalização da segurança, por sua vez, não exclui as ações de outros órgãos, como a fiscalização relativa ao licenciamento ambiental, outorgas etc.

Principais barragens do Brasil

O Brasil tem várias barragens, mostraremos a seguir as principais, com um grande aperfeiçoamento das técnicas de construção:

Itaipu: Inaugurada em 5 de maio de 1984, é a maior usina geradora de energia do mundo e parte da lista das sete maravilhas do mundo moderno. A barragem desta usina tem 196 metros, tornando-a a mais alta do País.

Xingó: Inaugurada em 1994 e instalada no Rio São Francisco, o principal da região nordestina. Fica atrás somente de Itaipu e tem barragem de enrocamento com face de concreto a montante com cerca de 140 m de altura máxima.

Foz do Areia: Situada no estado do Pará, foi a primeira usina instalada em Iguaçu. O projeto desta barragem também envolve enrocamento compactado e impermeabilização por face de concreto.

Emborcação: Esta usina foi inaugurada em 1983 e recebeu o nome oficial de Usina Hidrelétrica Theodomiro Santiago, em homenagem ao fundador da Universidade Federal de Itajubá.

Serra da Mesa: A barragem da usina Serra da Mesa está situada no curso principal do rio Tocantins, em Goiás. O projeto foi elaborado usado enrocamento com núcleo de argila e tem altura de 154m.

Fala, Maxi Concurceiros o que acharam sobre esse assunto??

Mande sua dúvida, um comentário ou uma sugestão…..

Grande Abraço…. Aguardamos vocês!!

Tutor Otávio Felipe Ferreira de Jesus

 Referências

https://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/tipos-de-barragens_13731_10_0
http://cursos.tecnicasderegadio.info/glossary/descarga-de-fundo/
http://progestao.ana.gov.br/portal/progestao/destaque-superior/boas-praticas/curso-de-seguranca-de-barragens-daee-1/aula-2-segur-barragem-2016-pla.pdf
http://www.ibama.gov.br/emergencias-ambientais/seguranca-de-barragens/o-que-e-seguranca-de-barragens
https://www.agsolve.com.br/dicas-e-solucoes/670/vertedouros-bem-dimensionados-garantem-seguranca-em-barragens
http://www.ibram.org.br/sites/700/784/00001749.pdf
http://www.ebah.com.br/content/ABAAAA6yUAL/barragens
https://www.ofitexto.com.br/comunitexto/as-maiores-barragens-do-brasil/
(Foto: Secretaria de Energia e Mineração/ Governo do Estado de São Paulo)
(Foto: Ibama)
(Foto: Agência de Notícias do Paraná)
(Foto: Cemig)
(Foto: Secima – Secretaria de Meio Ambiente , Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e assuntos Metropolitanos)

 

Compartilhe
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais