fbpx

Doença de Alzheimer, uma demência que está aumentando progressivamente. Entenda esta doença e aprimore-se para seus concursos

Doença de Alzheimer é uma psicopatologia crônico-degenerativa, podendo e devendo ser tratada
Por Antonio Carlos Gelamos 25 jul 2017 - 3 min de leitura
3 min

Entendendo o Alzheimer

     Doença de Alzheimer é uma psicopatologia crônico-degenerativa, podendo e devendo ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.

 Doença de Alzheimer é uma psicopatologia crônico-degenerativa, podendo e devendo ser tratada

fonte: https://www.the-emag.com

     A doença se apresenta como uma demência ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família.

     Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre. As duas principais alterações que se apresentam são as placas senis decorrentes do depósito de proteína beta-amiloide, anormalmente produzida, e os emaranhados neurofibrilares, frutos da hiperfosforilação da proteína tau. Outra alteração observada é a redução do número das células nervosas (neurônios) e das ligações entre elas (sinapses), com redução progressiva do volume cerebral.

fonte: http://www.e-a-t.info/mal-de-alzheimer-nao-e-uma-doenca/

     Estima-se que existam no mundo cerca de 35,6 milhões de pessoas com a Doença de Alzheimer. No Brasil, há cerca de 1,2 milhão de casos, a maior parte deles ainda sem diagnóstico. Ainda, há uma expectativa que serão 81 milhões de indivíduos com DA em 2040.       Observe a imagem abaixo, temos uma estatística do aumento significativo da Doença de Alzheimer:

fonte: http://diogoanderleneurocirurgia.com.br

 

Fatores de Risco

      Idade é o principal fator de risco. Após os 65 anos, o risco de desenvolver a doença dobra a cada cinco anos.

      Mulheres parecem ter risco maior, talvez isso aconteça pelo fato de elas viverem mais do que os homens.

      Embora a doença não seja considerada hereditária, há casos, principalmente quando a doença tem início antes dos 65 anos, em que a herança genética é importante. Esses casos correspondem a 10% dos pacientes.

       Pessoas com histórico de complexa atividade intelectual e alta escolaridade tendem a desenvolver os sintomas da doença em um estágio mais avançado da atrofia cerebral, pois é necessária uma maior perda de neurônios para que os sintomas de demência comecem a aparecer. Por isso, uma das maneiras de retardar o processo da doença é a estimulação cognitiva constante e diversificada ao longo da vida.

      São ainda, considerados fatores de risco: hipertensão, diabetes, obesidade, tabagismo e sedentarismo. Esses fatores relacionados aos hábitos são considerados modificáveis. Alguns estudos apontam que se eles forem controlados podem retardar o aparecimento da doença.

Diagnóstico do Alzheimer

      Exames de sangue e de imagem, como tomografia ou, preferencialmente, ressonância magnética do crânio, devem ser realizados para excluir a possibilidade de outras doenças. Realização de exames complementares uma avaliação completa das funções cognitivas. A avaliação neuropsicológica envolve o uso de testes psicológicos para a verificação do funcionamento cognitivo em várias esferas.

Orientações aos cuidadores

      Cuidar de uma pessoa com Doença de Alzheimer é um desafio para qualquer família. As mudanças são significativas no seio familiar e precisam ser compreendidas e incorporadas na rotina dos familiares.

Alguns acompanhamentos no cotidiano:

– Higiene e aparência;

– Alimentação;

–  Segurança;

–  Questões de saúde;

– Identificação e manejo de sintomas;

– Problemas cognitivos;

– Alterações de comportamento;

Quando temos algum caso de Doença de Alzheimer na Família, as vezes ocorre sentimento de culpa, medo, vergonha e até mesmo raiva. Devemos relevar esses fatos, pois, todos estão susceptíveis a desenvolver esta doença. As vezes esquecemos a pessoa em si (nosso próprio familiar mãe, pai, avos…) e pensamos apenas na doença. Não deixa que o indivíduo perder sua história de vida. Deixe que ele seja PROTAGONISTA da própria vida, afinal, ninguém é eterno.

 

fonte: http://fisioterapia.com/tag/doenca-de-alzheimer/

Esperamos que tenha gostado e aprendido mais sobre esta Doença Progressiva. Caso tenha gostado ou queira deixar um recado, deixe aqui como sugestão para as demais pessoas.

Referências
     http://diogoanderleneurocirurgia.com.br/doencas-e-sintomas/demencia-de-alzheimer
http://abraz.org.br/sobre-alzheimer/o-que-e-alzheimer
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Comentários
  • Ana 24 jan 2020

    Minha foi diagnosticada em fevereiro de 2019, mas muito antes disso, percebiamos q ela trocava os nomes das pessoas.Ex.ao inves de chamar por mim ..chamava minha tia, q mora longe, isso quando queria falar muito rápido. .Pergunta: isso ja e um indicio quando jovem adulto faz essas coisas, de que tera mais chances de desenvolver o Alzimer.pq estou com 53 e desde os 40 e poucos perxebobq troco nomes dos meus alunos por exemplo.

  • mm
    Maxi Educa 27 jan 2020

    Olá Ana, tudo bem? Agradecemos por sua participação em nosso blog, no entanto, o mesmo possui caráter meramente informativo. De forma que não temos competência para lhe dizer se são indícios ou não. Acreditamos ser normal trocar o nome de alunos, já que geralmente são muitos em cada sala. Porém, apenas um exame/laudo médico poderá concluir o diagnóstico. Um grande abraço e muito obrigado por seu comentário! Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

  • Raquel 22 Maio 2020

    Gostei muito desse estudo.É sempre bom saber .Para quando precisar-mos saber lidar com a patologia...Muito obrigada!Parabéns!

  • mm
    Maxi Educa 22 Maio 2020

    Olá Raquel, tudo bem? Que bom que gostou do nosso blog! Aproveite e navegue por nosso site (www.maxieduca.com.br), garanto que você também vai gostar. Um grande abraço e muito obrigado por seu comentário! Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais