Prepare-se passar nos concursos públicos conhecendo as nossas dicas infalíveis de como estudar legislação

 

7 de março de 2018

 

O estudo de legislação é muito importante na rotina dos concurseiros, já que trata-se de uma disciplina bastante cobrada nos concursos públicos em geral. Além disso, seu estudo é consideravelmente complexo, pois muitas pessoas possuem dificuldade, principalmente aquelas que não tem maior afinidade com a área do Direito.

Exatamente por isso selecionamos algumas dicas infalíveis que irão ajudar, facilitando o estudo da legislação para concursos.

A primeira dica valiosa é a fonte confiável de pesquisa das leis

O estudo de legislação é muito importante na rotina dos concurseiros, já que trata-se de uma disciplina bastante cobrada nos concursos públicos em geral.

Disponível em: http://www.destaqueweb.com.br/

Encontrar as leis certas para se estudar é outro problema comum para os concurseiros, pois além de ser fundamental ter em mãos o texto da lei, você precisa ter certeza de que o mesmo encontra-se atualizado.

Para isso, você pode pesquisar da seguinte forma:

Ainda assim aconselhamos que você pesquise em mais de um endereço, para se certificar da atualização da lei!

Se a norma que você precisa estudar for específica, como por exemplo, regimentos, regulamentos, e outros, primeiramente deve-se procurar o site do órgão responsável pela expedição da norma (por exemplo: Regimento Interno do Tribunal de Justiça de São Paulo, procura-se no site do Tribunal de Justiça de São Paulo), pois em geral, na página do próprio órgão há um item denominado “legislação” no menu do site, e lá você poderá buscar a norma que precisa estudar.

Organização da Rotina de Estudo

 Como as legislações possuem textos técnicos e complicados de se interpretar, deixe para estudar essa matéria nos horários em que você estiver mais descansado. Assim, você terá mais rendimento, absorvendo melhor o conteúdo dos textos legais.

Escolha do Material de Estudo

Disponível em: http://revisaoparaque.com

Como vimos na dica acima, estudar leis exige do candidato a compreensão de textos com vocabulários muito técnicos. Para ajudar nesse processo, é importante que você tenha um bom dicionário jurídico para auxiliá-lo, pois neste consta a explicação de todos os termos que você pode ter alguma dúvida.

Não tenha uma impressão negativa sobre estudar Legislação

Encare o conteúdo sem medo, mesmo que pareça extenso ou complicado à primeira vista, pois a maior vantagem das questões cobradas sobre legislação, é que elas costumam ser diretas e simples, exigindo apenas que o candidato conheça a literalidade do texto legal. Aqui, complementamos com outra dica: A leitura atenta da letra da lei é fundamental!

 Atenção com Exceções e Especificidades

Disponível em: https://www.youtube.com

Deve-se tomar cuidado com determinadas expressões nas legislações, por exemplo: salvo, somente, etc.

As mesmas geram controvérsias e exatamente por isso, acabam sendo escolhidos pela banca.

Vamos observar essa ocorrência em um trecho do Estatuto da Criança e do Adolescente:

Art. 6º. É proibido qualquer trabalho a menores de quatorze anos de idade, salvo na condição de aprendiz.

Atualização do Material de Estudo

Disponível em: http://www.cabelosesonhos.com

As leis sofrem constantes atualizações ao longo do tempo, por isso é preciso ter cuidado com os materiais desatualizados.

Aproveitaremos ainda outro trecho do Estatuto da Criança e do Adolescente para tomarmos como exemplo:

Art. 19-A. A gestante ou mãe que manifeste interesse em entregar seu filho para adoção, antes ou logo após o nascimento, será encaminhada à Justiça da Infância e da Juventude. (Incluído pela Lei nº 13.509, de 2017)

Utilização de técnicas de memorização

 As legislações possuem um conteúdo denso que, em certos momentos, exigem que o candidato decore alguns trechos importantes — aplicar técnicas de memorização pode ser um grande facilitador nos estudos dessa disciplina, aumentando o seu desempenho no dia da prova.

Prática!

 Em legislação, um o método também bastante eficaz para uma boa preparação é a resolução de questões.

Vamos continuar com o exemplo do Estatuto da Criança e do adolescente e resolver a questão abaixo:

(Prefeitura de Maceió/AL – COPEVE/UFAL/2017) Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente, considera-se criança a pessoa até

(A) doze anos de idade completos.

(B) doze anos de idade incompletos.

(C) quatorze anos de idade completos.

(D) quatorze anos de idade incompletos.

(E) dezoito anos de idade incompleto.

Resposta: B.

Observe que a resposta para referida questão, alternativa B, trata-se da completa transcrição do Artigo 2º do ECA:

Art. 2º Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente aquela entre doze e dezoito anos de idade.

O mais importante é manter a calma e ser persistente

E lembre-se sempre:

Disponível em: http://www.desistirnunca.com.br

Bons estudos e até a próxima!

Aproveite e assista meu vídeo sobre essas dicas, você vai complementar ainda mais os seus estudos:

Entendendo a estrutura das leis

Para aquele concurseiro que já tem noção de direito, legislação não é um bicho de sete cabeças, mas para aqueles que nunca se depararam com um lei na vida a história muda, pensando nisso, convidamos nossa tutora de legislação para explicar um pouco sobre como funciona a estrutura de uma lei, confira:

Posted by Maxi Educa on Wednesday, March 21, 2018

Tutora Angélica M. B. Calil.

Imagem destacada disponível em:

http://blog.netresiduos.com.br/2017/06/12/rcc-panorama-da-legislacao-municipal-brasileira/.

 

7 de março de 2018

 

Comente, sugira e participe:

 

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado