Você está fazendo o seu marketing pessoal corretamente? Saiba os 9 erros mais comuns e aprenda como evitá-los!!!

O Marketing pessoal tem a ver com seguir regras básicas de etiqueta, ética, imagem pessoal, comportamento e postura profissional.
Por Maxi Educa 22 set 2017 - 8 min de leitura
8 min

Responda a essas perguntas e veja o que o Marketing pessoal tem a ver com elas:

Você quer se destacar no mercado de trabalho?
Quer receber novas oportunidades de trabalho?
Quer ser promovido e obter aumento de salário?
Quer ser admirado e respeitado pelos colegas de trabalho?

Então, estamos falando de investir em seu marketing pessoal antes de qualquer coisa, é a base disso. Faça isso o quanto antes. Não importa onde trabalha, qual cargo, órgão ou função, não importa se é no setor público ou privado… de todo modo o Marketing Pessoal se faz primordial para obter esses e muitos outros benefícios.
Parece que não, mas só ter o famoso e desejado CHA (competências, habilidades e atitudes) não garante que o profissional se manterá no seu trabalho… principalmente se não cuidar de seu marketing pessoal. Um erro de postura grave e a credibilidade de anos de conquista vai por água abaixo em instantes. Lembre-se também: não é só não cometer gafes, as suas qualidades e capacidades devem ser vistas e facilmente identificadas, não esconda isso!!! Do que adianta uma empresa possuir um bom produto se os consumidores não conhecê-los?

O que é o Marketing Pessoal?

   
Fonte: http://www.informatizaweb.com.br/media/k2/items/cache/8b6e33345ac8d5ffd9cf0d107a7d9e9d_XL.jpg

De maneira simples, sabemos que o marketing tem o intuito de levar a imagem do produto/serviço para o consumidor final, utilizando estratégias para que este produto/serviço seja mais desejado pelos clientes, fazendo com que eles percebam que tinham desejos dos quais nem se quer conheciam.
O marketing pessoal segue essa linha de raciocínio, mas ao invés de promover algum produto, serviço, marca… o foco é promover “Você mesmo”. É se auto vender.
Mas você deve estar se perguntando: para quem eu devo me autopromover?
A resposta é simples: para seus colegas de trabalho, chefes, parceiros, outras empresas… enfim. Na verdade, o primeiro passo é justamente saber para quem você quer ser visto como relevante. Você mesmo deve saber isso. Pergunte-se quais são seus propósitos, seus valores, o que gosta realmente de fazer… conhecer a si mesmo é essencial.

Marketing Pessoal se relaciona com o que afinal de contas?

Fonte: http://www.sou35mm.com.br/wp-content/uploads/2016/12/Marketing-Pessoal-1.png?x58221

O Marketing pessoal, para ficar mais claro, tem a ver com seguir regras básicas de etiqueta e ética profissional, pensar em sua imagem pessoal, no comportamento profissional e em sua postura profissional. Inclui a vestimenta, o modo de falar e de se portar, inclusive a sua postura nas redes sociais como no facebook… sim, até mesmo lá. Isto é… não apensa dentro da empresa mas fora também trabalhamos o Marketing Pessoal.
Para você ter uma noção do que estamos falando, é possível que consiga lembrar de algum exemplo de profissionais que possuem o mesmo cargo (ou semelhante) no mesmo local de trabalho mas são vistos de maneira bem distinta? Isso ocorre com frequência e tem muito relação com o Marketing pessoal.

Afinal, quais os erros mais comuns que o profissional deve evitar?


Fonte: https://giphy.com/gifs/katelyntarver-l0HlPKlyXMFev9rqw

Não cumprimentar a todos ou cumprimentar sem firmeza

Fonte: http://el.imguol.com/

Quando for apresentado a alguém é importante mostrar a sua presença a partir de um cumprimento firme (sem a mão mole ou aquele toque superficial na ponta dos dedos). Quando chegar em seu ambiente de trabalho deseje “bom dia” a todos, sim a todos. Não adianta ignorar seus colegas de níveis mais baixos, sendo “parcialmente simpático” lembrando-se apenas dos seus chefes. Uma dica adicional é olhar nos olhos das pessoas. Nada de ficar desviando os olhares, isso demonstra insegurança.

Falar mal de outros colegas de trabalho e de outras empresas que trabalhou

Fonte: http://www.vix.com/pt/bdm/comportamento/522631/nao-sabe-guardar-segredo-saiba-o-que-isso-revela-sobre-a-sua-maturidade

Isso não acrescenta nada para ninguém… nem para o profissional que é tachado de incompetente ou qualquer outro aspecto negativo, muito menos para você que fez o comentário. Não entre na onda de todos. Ainda que muitos estejam falando e ainda que você concorde com a ideia, guarde isso para você. Não é elegante, nem profissional fazer isso. Não participe das rodas de fofoca. Pense assim: Se não tenho coragem de falar isso na frente da pessoa, porque eu deveria falar nas costas? O mesmo vale para empresas que já tenha trabalhado.


Fonte: https://giphy.com/gifs/filmeditor-movie-comedy-3oeSAIKdl2WHKaUqIg

Existem pessoas que são mais descontraídas no seu ambiente de trabalho e não há problema em mostrar bom humor. Não precisa mudar o seu jeito de ser para se enquadrar nas regras. Porém, é importante observar o limite disso, saber que nem todos gostam de muitas brincadeiras e que a pessoa pode ser inconveniente se for muito insistente. Além do mais, gargalhadas exageradas e descontração em excesso podem tirar a imagem de profissional a ser encarado com seriedade. Observe bem isso.


Fonte: https://giphy.com/gifs/spongebob-l0MYAs5E2oIDCq9So

Do mesmo modo o outro extremo também é péssimo. Lembre-se sempre de buscar o equilíbrio na vida. Existem aqueles profissionais que as pessoas nem gostam de pedir ou perguntar nada porque tudo depende do humor dela naquele dia. Respostas atravessadas, desrespeitosas ou até mesmo a expressão de insatisfação em ter que ajudar ou fazer algo com outro profissional. Ser dessa forma faz com que as pessoas evitem contato e quem irá perder oportunidades e bons contatos é o mal-humorado.

Ser arrogante e inflexível


Fonte: https://mumatailz.wordpress.com/2016/07/25/judgey-judgersons/

Existem pessoas que de fato são boas no que fazem e têm palpites certeiros. Porém, não pode se perder a flexibilidade e humildade. É preciso aceitar que nem sempre a sua ideia é a melhor de todas, aceitar as contribuições e pontos de vista alheios e ouvir com atenção as demais sugestões. Tudo isso demonstra que você trabalha bem em equipe, compreende o próximo e vai buscar o que for melhor para a organização e não para que mostre que você está correto. Pessoas que não cedem nunca acabam querendo centralizar todas as decisões e ideias em si mesmo e afasta os demais de si.

Vestir-se inadequadamente


Fonte: http://www.mazzolanet.com.br/figuras/roupaapertada.jpg

Impossível não falar nem um pouco da vestimenta neste tema. As pessoas costumam pecar pelo excesso: muita maquiagem, muitos acessórios, por exemplo. A sua vestimenta fala muito sobre você. Ela que é o primeiro aspecto a ser observado e a ser julgado, pois o impacto visual é instantâneo. É importante mostrar personalidade e não estar tão padrão aos demais, porém tome como referência pessoas em cargos similares ao seu e como são as regras o seu ambiente de trabalho. Trabalhar na Google ou com publicidade por exemplo geralmente não exige formalidade. Porém, em outros ambiente isso pode ser exigido e é valido não destoar dos outros no sentido de chamar atenção negativamente. Não seja displicente, pois as pessoas observam, comentam e apontam mesmo.

Não ter iniciativa


Fonte: http://www.tingow.com/p/passo-a-passo-para-abrir-representacao-comercial-1447

Faça além do que foi pedido. Quando contratamos um serviço ou compramos um produto, gostamos de ser surpreendidos positivamente, não é mesmo? Isso mostra que o Marketing foi verdadeiro e não foi propagando enganosa. Do mesmo modo, surpreenda seu chefe e colegas de trabalho. Antecipe-se aos problemas e já traga as soluções. Inove. Não espere ser mandado. Coloque em prática os seus conhecimentos e mostre que consegue organizar uma linha de raciocínio interessante para assuntos mais complexos e novos desafios.

Não investir corretamente nas redes sociais


Fonte: http://somosprofessores.org/blog/tag/educacao/

É bom ser ativo nas redes sociais conversando e debatendo com profissionais da área sobre assuntos de seu interesse. Mantenha suas redes atualizadas com relação a sua formação, trabalho atual e cursos complementares que esteja fazendo (principalmente o Linkedin). Ter um próprio blog em que divulga bons conteúdos ou ainda escrever para outros blogs na área é interessante para construir sua reputação. Por fim, não exponha tanto sua vida social com relação a festas, bebidas e aspectos desse tipo que podem prejudicar sua imagem profissional. Use a internet ao seu favor para mostrar que é engajado e que está sempre se capacitando e buscando novas experiências agregadoras.

Não se portar bem em festas e eventos da empresa.


Fonte: https://giphy.com/gifs/topshelfrecords-topshelf-records-sadhead-donovan-wolfington-26tk0difUGevWJwUo

Confraternizações de maneira em geral são excelentes para observar quem são as pessoas, de fato, quando estão descontraídas. Não exagere e não se exponha negativamente. Cuidado com a mistura de trabalho e bebida, evite ao máximo, mas caso beba, é conveniente beber moderadamente e intercalando com copos de água para beber menos. Aproveite estes eventos para melhorar seu networking (rede de contatos), trocar informações interessantes, contatos e mostrar seus aspectos positivos.

Estas dicas são importantes, porém lembre-se de não ser tão artificial ou parecer puxa-saco também. A sua personalidade é importante e te diferencia dos demais. Coerência e equilíbrio sempre.

Viu como ficou bem mais simples agora? Coloque em prática e veja os resultados disso no longo prazo. Enquanto isso, aproveite e compartilhe conosco o que achou deste assunto, quais dicas adicionais você recomendaria e como você está cuidando da sua principal marca: você mesmo!!!

Tutora Clariana Ribeiro

Compartilhe
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Comentários
  • Antônio Fernandes Mousinho Neto 07 nov 2017

    um ponto delicado no marketing pessoal é a sensibilidade em querer construir um network e passar do ponto e ser invasivo ultrapassando os limites da intimidade o que ocorre em muitos casos

  • mm
    Maxi Educa 08 nov 2017

    Olá Antônio. Muito boa sua participação em nosso Blog. Ficamos agradecidos. De fato Antônio existe essa situação em que as pessoas “erram a mão” e tentam “forçar” o networking a qualquer custo, perdendo a naturalidade e se tornando “o chato”. Assim, é necessário equilíbrio para não obter um efeito oposto ao pretendido com o networking. Acompanhe-nos nas redes sociais. Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais