O que são wearables e por que você vai querer usar um em breve?

 

18 de maio de 2018

 

Hoje em dia, grande parte dos dispositivos wearables (termo que significa tecnologias para vestir) dos quais temos conhecimento está limitada a relógios inteligentes ou dispositivos para a prática de esportes, mas há muito mais tecnologia – e tecnologias mais úteis – por vir.

Embora o termo wearable já dê pistas de como funciona um dispositivo do tipo, a nomenclatura não conta todos os detalhes. A tecnologia em questão não somente pode ser usada como uma peça de roupa ou um acessório, como também tem que possuir características que a conectem a outros aparelhos ou à internet.

Em outras palavras, aquele fone de ouvido de última linha ou um relógio digital não necessariamente são wearables — embora eles também possam se encaixar na categoria. A geração mais recente de gadgets – dispositivos que têm funções e finalidades específicas e práticas para as atividades do dia a dia – é conhecida por trazer uma série de sensores que ajudam a aumentar sua organização, incentivar a prática de exercícios ou acompanhar programas de perda de peso, entre outras possibilidades.

Hoje em dia, grande parte dos dispositivos wearables (termo que significa tecnologias para vestir) dos quais temos conhecimento está limitada a relógios inteligentes ou dispositivos para a prática de esportes, mas há muito mais tecnologia – e tecnologias mais úteis – por vir.

Fonte: http://www.embien.com/estorm-wc-wearable-reference-designs

Wearables na sua vida[1]

Embora a definição de wearables seja bastante ampla, incorporando desde jaquetas inteligentes até colares com alguma espécie de conectividade, suas encarnações mais conhecidas são as smartbands (pulseiras inteligentes) e os smartwatches (relógios inteligentes). Trabalhando muitas vezes de forma integrada com smartphones, dispositivos do tipo são especialmente atraentes para quem deseja levar uma vida mais ativa.

A realidade virtual dentro do seu bolso

Além de servir como uma forma de obter dados mais completos sobre atividades que já estão presentes em seu cotidiano, os wearables também são capazes de oferecer experiências totalmente novas. Isso acontece tanto através de novas tecnologias quanto pela transformação de conceitos que pareciam já ter esgotado seu potencial.

A maioria dos dispositivos da categoria é desenvolvida para trabalhar em um ecossistema que amplia possibilidades e garante uma experiência de uso confortável independente do produto escolhido. Ao mesmo tempo em que seu smartphone serve como centro desse universo, ele é enriquecido pelas características mais especializadas presentes em outros aparelhos.

A tecnologia wearable também está transformando o universo da realidade virtual. Uma das pioneiras da área, a Samsung criou em parceria com a Oculus o Gear VR, que usa seu smartphone Galaxy para transformar a maneira como você assiste a filmes e joga games.

Caso você não se contente em assistir somente a conteúdos produzidos por outras pessoas, pode completar sua experiência de realidade virtual com a Gear 360. Capaz de gravar até 130 minutos contínuos com uma única carga e contando com uma memória expansível em até 256 GB, o gadget oferece uma nova forma de ver — e registrar — o mundo a seu redor. As imagens podem ser transmitidas tanto para seu smartphone, quanto para um computador ou diretamente para o Gerar VR.

Fonte: http://www.samsung.com/br/wearables/

 Polêmicas envolvendo os wearable[2]

Um dos principais pontos destacados pelos consumidores é em relação à privacidade. Com o grande crescimento dos wearables e implantes tecnológicos nos últimos anos questiona-se até quando nossas vidas serão nossas.

O volume de dados que se pode levantar com esses dispositivos é imensa, ainda levando em conta que todos os aparelhos e nossas vidas estão sempre online, nossa privacidade e nossa identidade podem estar em risco.

As empresas deverão trabalhar suas políticas de transparência, deixando claro para os usuários e consumidores quais dados estão sendo coletados e utilizados.  Só assim nossa privacidade e segurança estarão garantidas.

Afinal, os wearable são bons ou ruins?

Apesar das polêmicas que podem levantar, os wearable podem trazer muitas melhorias e facilidades para vários setores. O setor de saúde acredita-se que pode ser um dos mais beneficiados, principalmente nos cuidados com idosos, permitindo diversos monitoramentos que podem evitar problemas futuros.

 

Fonte: https://beyondstandards.ieee.org/wearables/tomorrows-wearables-stylish-clothing-that-doubles-as-your-personal-advisor-forwell-everything/

Eles ainda estão engatinhando em relação ao potencial que podem vir a ter, e ainda dependem de dispositivos externos, mas num futuro próximo eles podem vir a fazer parte do cotidiano de várias pessoas, promovendo acessibilidade, conforto e segurança.

Gostou do nosso post de hoje? Curta e compartilhe!

Tutora: Evillin Aruane Machado Barros.

[1] https://www.tecmundo.com.br/wearables/117937-samsung-wearables-dispositivos-vestiveis-realidade-virtual-camera-360.htm
[2] https://usemobile.com.br/

18 de maio de 2018

 

Comente, sugira e participe:

 

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado