Confira 06 dicas simples para estudar matérias chatas

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
Por Matheus De Marchi 22 jan 2020 - 8 min de leitura
8 min

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.

Eu tenho certeza de que há alguns milhares de anos atrás já existiam egípciozinhos que adoravam aprender cálculo, mas odiavam botânica. Mandavam bem em aulas de escrita, mas não achavam o valor de meio ângulo em geometria (…).

Estudar algo que não gostamos é uma prática que nos acompanhará do início da nossa vida escolar até boa parte da nossa vida adulta (a não ser que você seja Ministro da Educação, aí tá tudo bem).

É algo que precisamos fazer independente do martírio que nos cause. Triste, mas é.

A boa notícia é que existem algumas formas de diminuir esse sofrimento e quem sabe até nos fazer gostar da bendita matéria monstro. São formas simples e que funcionam… Mas você precisa tentar de verdade!

Confira abaixo 06 dicas simples para estudar matérias chatas!

Dica #01 – Encontre o motivo para aprender as matérias

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/cardi-b-asia-what-was-the-reason-fGOjgWRzQkC2sHHnq7>

Antes da vida adulta tínhamos motivações mais simples. Precisávamos “aprender” matemática para passar de ano e fugir de certeiras chineladas. Posteriormente só “aprendemos” química porque o vestibular pedia e era muito mais legal ir nas cervejadas nas repúblicas sendo um aluno da mesma faculdade(…).

As matérias que não gostamos sempre estiveram ali, e por algum motivo sempre demos um jeito de passar por elas. O que nos levou a superá-las?

A motivação! Um objetivo que pedia que aprendêssemos aquilo.

Nossas motivações/objetivos mudaram consideravelmente em nossa vida adulta (casa, carro, viagem, emprego, estabilidade, educação…). O que não mudou foi a máxima das infelizes matérias: ainda não gostamos, mas precisamos aprende-las.

A dica #01 gira apenas em torno disso, sua motivação! Pense como eu: odeio matemática. Odeio mesmo, chego a sentir dor física em pensar em passar horas resolvendo questões. Só que eu adoro dinheiro (só eu), e descobri que o dinheiro está em X cargo público. Para conseguir o X cargo eu preciso passar em um concurso e inevitavelmente passar pelas questões de matemática.

Pois bem! Encontre seu motivo para aprender! Seja um emprego melhor, um carro novo, a escola das crianças… Encontrar um motivo para justificar essa dor provavelmente não fará com que você goste dela, mas com certeza vai torná-la mais amena!

Dica #02 – Abuse de doses homeopáticas

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/mtv-jersey-shore-xUOxfhsAkDLCxOmhLa>

Sabe o que são doses homeopáticas? São pequenas doses (mínimas) administradas no paciente para evitar intoxicação.

Já entendeu o tópico todo né?

Leia e pense, uma prática que lhe causa desconforto, um alimento que lhe dá enjoo, uma bebida que você acha forte… Pense em qualquer coisa que você não gosta… Pensou?

Agora se imagine consumindo quilos/litros/horas dessa coisa sem pausas.

Parece bom?

Também acho que não.

Seus estudos serão administrados do mesmo jeito… Nesse caso não adianta fazer logo tudo de uma vez para acabar rápido. Amigo(a), estudar para concurso nunca acaba rápido.

Para vencer a matéria chata você deve dividi-la em pequenas doses. Não se obrigue a passar horas lendo/resolvendo algo que não gosta, esse tipo de estudo não rende.

A dica #02 é sobre moderação. Doses menores são eficientes sim! Olha aí a homeopatia para provar.

Dica #03 – Drible as fugas dessas matérias

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/cats-photos-thechive-11bV8o4fJ3vpOE>

Não basta cumprir o cronograma de estudos que você planejou. “Ver” toda a matéria chata não é o mesmo que aprendê-la. É gostoso poder dizer “vi toda a matéria de Raciocínio Lógico do edital”. Mas você aprendeu de verdade?

Provavelmente não como deveria.

Isso deve ter ocorrido porque durante os estudos você “fugiu” do conteúdo ou perdeu/tirou o foco necessário para estudar para concurso.

Mas você está me dizendo que passou três horas estudando aquela matéria?

Tudo bem! Mas não quer dizer muita coisa se nessas três horas você respondeu o WhatsApp, olhou o(a) ex no Instagram, fez dois lanchinhos, atualizou o status no Face para “estudando” e brincou com o pet.

Sua mente naturalmente já quer te empurrar para longe dessa matéria chata, toda essa distração ao seu alcança não ajuda!

Uma dica legal para combater esse problema é driblar essas pequenas fugas. Estude menos tempo e com mais foco. Menos tempo lhe dará menos chance de achar algo mais interessante. Você pode usar uma técnica de estudos para isso. Falamos sobre a Pomodoro aqui um tempo atrás, veja se ela se encaixa para você!

A dica #03 trata de qualidade e não de quantidade para vencer a matéria chata!

Dica #04 – Prepare seu ambiente

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/hysteria-etc-freedom-field-3o7WIucW89bVVGgsIE>

Olha o cenário: sábado à noite, aquela chuva estraga-rolê com um tanto de vento e frio. O(a) mozão não quer sair do conforto do ninho e a sábia escolha é só assistir um filme em casa mesmo.

Ohkey, também é um programão!

Imagino que você não vai só se esparramar no sofá/cama e folhear a o app de streaming até encontrar algo… Não!

Você vai separar aquela cervejinha/vinho/qualqueroutrabebida, se for o caso já deixar preparado/oupedir o jantar (a pipoca também vale) e se certificar de que o filme na TV não seja aquele que você quer muito assistir, porque… Sabe né… No final ninguém vai assistir mesmo. ^.^

Ao contrário do que parece, a dica #04 não é sobre se dar bem no sábado à noite mesmo sem sair de casa. Ela é sobre preparação!

Sua ideia não é fazer uma festinha com a(o) digníssima? Para ter mais chances você não preparou o ambiente? Colocou a bebida para gelar, escolheu o lugar mais confortável, antecipou o jantar…? Pois é! Você fez tudo isso sem pestanejar para ter sucesso em uma atividade agradável.

Por que não fazer o mesmo para uma atividade desagradável?

E eu nem estou falando sobre seduzir o estagiário(a) que tem acesso às provas. Estou falando sobre estudar mesmo.

Naturalmente seu cérebro vai te levar a procrastinar o estudo sobre o que você não gosta. Tudo bem até aí, o que você precisa fazer nesse cenário é contra-atacar! Vou lhes dar meu exemplo: para duas atividades que eu gosto muito, eu faço o mesmo “ritual”.

Seja para ler ou para jogar (Xbox) eu preparo meu tereré/cerveja (sim, leio bebendo dependendo do dia), coloco meu celular no modo avião e fecho sonoramente a porta do meu quarto (na ilusão de que ninguém vai entrar).

São atividades que me dão prazer e eu não gosto de ser incomodado. O curioso é que durante a preparação meu humor já muda. Meu cérebro sabe o porquê do modo avião e do tereré e naturalmente eu entro em um estado de animação.

Uai! Por que não usar isso para os estudos? Prepara o seu tereré (cerveja não rola nos estudos, tá bem?), coloca seu celular no modo avião e se fecha no quarto! Com o tempo seu cérebro vai ver que foi enganado e você vai acabar rendendo menos nos estudos, porém eu tenho certeza de que vai ter mais rendimento do que de outra forma. Um pouco de mais rendimento é melhor do que nenhum rendimento.

Doses homeopáticas, lembra?

Dica #05 – Busque opções de material

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/soulpancake-books-chase-new-age-creators-8BS2RgwTl9Z7O>

Existem matérias chatas de acordo com o gosto de cada um. Não vamos discutir isso!

Porém também existem materiais chatos. De repente você pode descobrir que não gosta de química por causa de um professor chato, de um tutor parceiro de trabalho ou do livro/material que você conhece.

Um professor que passe o conteúdo de uma maneira diferente, um material atualizado, uma vídeo-aula bacana… Existem um monte de materiais diferentes que podem lhe mostrar uma visão diferente da mesma matéria.

Às vezes seu problema é muito menor do que você imagina e apenas “novos ares” podem resolvê-lo!

A dica #05 é sobre encontrar o material/professor que lhe ajude com a matéria chata e não lhe causa mais problemas!

Dica #06 – Se recompense!

Estudar matérias chatas é um mal que acompanha o ser humano desde os primórdios da vida conhecida, e isso não é exagero.
<https://giphy.com/gifs/proteo-vencer-calcado-KEeMUI2TzrkoQllpLb>

Essa dica vale para quase tudo: técnica de estudo, planejamento, meta batida… Também serve para ajudar a estudar as matérias que você odeia.

Pega aquele edital chumbado de matemática, planeja seus estudos e estabeleça as metas para ele. “Verei X assuntos por dia… Por semana… Por mês…”. “Resolverei N questões…”.

Cumpriu a meta? Acertou um número bacana de questões?

Ótimo! Compre um presente para você. Se dê essa satisfação!

Pode ser um jantar, uma bolsa, um dia de folga… Se condicione a ser recompensado pelo esforço. Acredite que estudar a matéria chata é como trabalhar onde não gosta: você faz porque precisa fazer… E ao final de todo mês é recompensado com o pagamento.

Não tem problema que no início seja você a dar a recompensa, vai valer a pena!

A dica #06 é sobre entender que o esforço vale a pena e vai lhe proporcionar algo de bom!

Todas essas dicas provavelmente não vão fazer você cair de amores pela matéria que odeia hoje. Mas farão você passar por elas e quem sabe até simpatizar?

Vamos ser otimistas e tentar de verdade!

Conhece mais dicas sobre isso?

Poxa… Deixa aqui embaixo, elas podem ajudar mais pessoas!!!!

Bons estudos e ótima prova!

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais