fbpx

Saiba mais a fundo sobre Hardware e desvende os termos relacionados aos principais componentes dos computadores

Por Carlos Alexandre Quiqueto 16 jan 2017 - 9 min de leitura
9 min

Dando continuidade a um de nossos posts anteriores, referentes aos principais termos da informática, focaremos em hardware, ou entrando no clima, parte física do computador.

 

O que é hardware?

O hardware consiste na parte física, abrangendo todos os componentes, desde os internos como placas e drives a externos, como os periféricos.

Gabinetes

Gabinete não é CPU

 

Gabinete, Desktop ou torre consiste em uma caixa metálica, normalmente constituída de aço ou alumínio, onde alojamos os componentes internos  (hardware) do computador, possuindo espaço para acomodar fonte de energia, normalmente na parte superior traseira, as placas como a placa mãe e de vídeo, parafusadas em sua estrutura, drives de cd, dvd e bluray, disquetes discos rígidos (HD) e/ou SSDs. Temos ainda os botões Power, Reset, leds indicadores de “power on” e de atividade no HD em sua parte frontal e comumente saídas de áudio e USBs, devidamente interligadas na placa mãe.

– Cooler ou Ventoinha: pequenos ventiladores distribuídos pelo interior do gabinete, com a função de refrigerar o mesmo, expelindo o ar quente do interior da máquina.

Erroneamente identificamos o gabinete já montado como CPU, mas na verdade CPU significa unidade central de processamento, e nada mais é que o processador. Antigamente tinha-se o costume de identificar o computador pelo processador que possuía. Era comum dizer que possuía um “Penthiun 200” ou um “Athlon”.

Fonte

Fonte de alimentação (energia)

A fonte de alimentação é o dispositivo hardware  que gerencia eletricidade ao computador, convertendo a tensão alternada fornecida pela rede elétrica (CA ou AC) -110/220V em contínua (CC ou DC) – +3,3V,+5V, +12V e -12V, de acordo com o componente.

– PFC ou Power Factor Correction (fator de correção de força), consiste em um método de reduzir perdas de energia, aumentando a eficiência da alimentação da fonte, gerando menos calor e demandando menor necessidade de refrigeração, o que torna as fontes mais silenciosas, econômicas e eficientes.

Tipo Fonte

Placa Mãe

Placa mãe

 

A placa mãe (Motherboard) é uma placa de circuito impresso que interliga todos os outros dispositivos de hardware, permitindo que eles se comuniquem entre si conforme as necessidades do sistema (internos e externos ao gabinete).

Sua principal função é abrigar o chip do microprocessador do computador e permitir que tudo se conecte a ele. Tudo o que faz o computador melhorar sua performance faz parte da placa mãe ou se conecta nela via um slot ou uma porta.

Onboard offboard

– O soquete (encaixe) para o microprocessador determina que tipo de Unidade Central de Processamento (CPU) a placa mãe usa;

– O chipset faz parte do sistema lógico da placa mãe e é geralmente feito de duas partes: a ponte norte e a ponte sul. Essas duas “pontes” conectam a CPU a outras partes do computador;

– O chip da memória BIOS (Basic Input/Output System) controla a maioria das funções básicas do computador e realiza um auto-teste toda vez que você o liga. Alguns sistemas tem BIOS duplas, que fornecem um backup no caso de um deles falhar ou no caso de erro durante a atualização;

– O chip do relógio de tempo real é um chip que funciona operado por bateria (em inglês) e mantém as configurações e o tempo (data/hora) do sistema.

Os slots e portas encontrados na placa mãe incluem:

Slots

As placas mãe mais modernas também apresentam algumas tecnologias de hardware como:

– RAID (Redundant Array of Independent Discs) permitem que o computador reconheça diversos discos rígidos como sendo um único;

– ao invés de placas offboard, algumas placa mãe já vem com som, vídeo e rede embutidos ou outros periféricos.

Plug and play – tecnologia que permite que alguns dispositivos sejam conectados e automaticamente reconhecidos e instalados pelo sistema operacional.

Barramento – Consiste em um conjunto de linhas de comunicação que permitem a interligação entre dispositivos. São os barramentos que transmitem informações entre processador, memória, periféricos, etc. A largura, ou tamanho, de um barramento é uma unidade de medida que caracteriza a quantidade de informações (bits de uma forma geral) que pode fluir simultaneamente pelo barramento.

– Bios (Basic Imput/Output) – Software gravado permanentemente em um chip da placa mãe, onde constam instruções de inicialização da placa mãe, o setup inicial, checa os dispositivos instalados e carrega o sistema operacional.

Processador

Processador

 

Processador ou CPU – Central Processing Unity (Unidade Central de Processamento) executa os cálculos e toma as decisões lógicas, por isso sendo conhecido como “cérebro” do computador. este chip acessa e utiliza outros componentes como memória e dispositivos de entrada/saída. Ao acessar um programa (software), o processador executa inúmeras operações para que a função seja executada, transferindo os dados necessários a execução de um dispositivo, por exemplo ao disco rígido, para a memória e a partir daí a função é executada de acordo com a finalidade do programa.

– Frequência ou velocidade do processador: capacidade do processador de processar informações ao mesmo tempo. Medida em Hz, o clock interno serve para sincronizar as atividades a serem executadas, cadenciadas por pulsos de clock, que ditam a ordem em que as tarefas serão executadas.

Em relação as medidas, Hz indica o número de ciclos dentro de determinado tempo que neste caso são segundos. Desta forma:

1 KHz -> 1.000 Hz

1 MHz -> 1.000 KHz -> 1.000.000 Hz

1 GHz -> 1.000 MHz -> 1.000.000 KHz -> 1.000.000.000 Hz

Daqui saem expressões como Intel Core I5 3,4 GHz, AMD FX 6300 3,6 GHz, etc.

– Core, Dualcore, Quadcore, Octacore…: core consiste no núcleo do processador. Antigamente, a velocidade de um computador era medida através de seu clock interno que, ao atingir determinada frequência, tornava-se difícil o desenvolvimento de chips mais rápidos, por limitações físicas e tecnológicas.

A principal forma de lidar com este problema foi criar núcleos multicore, ou seja, chips com 2, 4 ou mais núcleos. Um processador multinucleo trabalha como se existisse mais de um processador no mesmo chip, facilitando a execução de mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

Um chip com 2 ou mais núcleos não trabalha com uma frequência maior e sim com dois núcleos distintos. Se o processador é um dual core 2,8GHz, por exemplo, trabalha como dois núcleos individuais a 2,8GHz e não 5,6GHz.

– Turbo Boost, desenvolvida pela Intel, onde os núcleos que não estiverem ociosos entram em modo turbo, com frequências aumentadas, acelerando o processo em execução.

– Memória Cache: Consiste em um tipo de memória auxiliar, que diminui o tempo de transmissão entre o processador e os outros componentes do computador. Consiste em uma pequena quantidade de SRAM (Static Ram – tipo de memória mais rapido e minusculo que as tecnologias da memoria RAM) embutida no processador.

O cache pode ser de dois tipos, o Cache L1 e o Cache L2. Um cache integrado diretamente ao processador, que foi batizado de cache L1 e o integrado à placa mãe passou a ser chamado de Cache L2 (ou secundário).

Com o surgimento dos processadores quad-core, a divisão entre cache L1 e L2 ganhou um terceiro nível de cache, com 4 pequenos blocos de cache L1 e L2 (um para cada núcleo) e um grande cache L3 compartilhado entre todos.

Cache

Apesar de termos outras marcas como Via, Sis são predominantes no mercado a Intel (I7, I5, I3, Penthiun, Celeron, Atom) e a AMD (FX, Phenon, Athlon, Sempron).

RAM

Memória

 

A memória RAM ou RANDON ACCESS MEMORY (memória de acesso randômico), é um o dispositivo responsável por armazenar informações temporárias que são geradas quando o computador está em funcionamento (com os programas funcionando). Toda informação residente na memória RAM se perde quando o computador é desligado.

Há dois tipos de tecnologia de memória RAM que são muitos utilizados: estático e dinâmico, isto é, SRAM e DRAM, respectivamente. Há também um tipo mais recente chamado de MRAM. Eis uma breve explicação de cada tipo:

– SRAM (Static Random-Access Memory – RAM Estática): esse tipo é muito mais rápido que as memórias DRAM, porém armazena menos dados e possui preço elevado se considerarmos o custo por megabyte. Memórias SRAM costumam ser utilizadas como cache;

– DRAM (Dynamic Random-Access Memory – RAM Dinâmica): memórias desse tipo possuem capacidade alta, isto é, podem comportar grandes quantidades de dados. No entanto, o acesso a essas informações costuma ser mais lento que o acesso às memórias estáticas. Esse tipo também costuma ter preço bem menor quando comparado ao tipo estático;

– MRAM (Magnetoresistive Random-Access Memory – RAM Magneto-resistiva): Trata-se de um tipo de memória até certo ponto semelhante à DRAM, mas que utiliza células magnéticas.

DDR (Double Data Rate)

 

A memória DDR (Double Data Rate) é o padrão que substituiu as tradicionais memórias SDR SDRAM (mais conhecidas como “memórias SDRAM” ou, ainda, como “memórias DIMM”) as memórias DDR apresentam evolução significativa em relação ao padrão SDR, isso porque elas são capazes de lidar com o dobro de dados em cada ciclo de clock (memórias SDR trabalham apenas com uma operação por ciclo). Tivemos as gradativas evoluções: DDR2, DDR3 e DDR4.

– Memória ROM: oferece dados apenas para leitura. Normalmente, a ROM é utilizada para armazenar firmwares, pequenos softwares que funcionam apenas no hardware para o qual foram desenvolvidos e que controlam as funções mais básicas do dispositivo. Podemos citar como exemplo a Bios da placa mãe.

HD

HD (HARD DISK – DISCO RÍGIDO – Winchester)

O HD é o item de hardware responsável pelo armazenamento de dados permanentes (os dados armazenados no HD não são perdidos quando o computador é desligado, como é o caso da memória RAM). O HD é o local onde é instalado e mantido o sistema operacional, todos os outros programas que são instalados no computador e todos os arquivos que do usuário.

O armazenamento do HD é contado normalmente em GB (Gigabytes), porem atualmente já existe discos rígidos com capacidade de TB (Tera Bytes – 1024 GB). Para se ter acesso aos dados do HD, é necessário um Sistema operacional.

– Memória virtual: quando a memória principal (memória RAM) está sobrecarregada, podemos utilizar um recurso do sistema operacional que utiliza parte do HD como extensão da memória RAM.

– HD Externo: funciona como um periférico, como se fosse um Pen Drive, só que com uma capacidade infinitamente maior. A maioria dos modelos funciona através da porta USB.

PERIFÉRICOS (DISPOSITIVOS DE ENTRADA E SAÍDA)

 

perifericos de computador

Fonte: portuguese.alibaba.com

São os dispositivos que permitem que o usuário interaja com o computador. Os dispositivos de entrada permitem que o usuário “entre com algum tipo de informação”, enquanto os dispositivos de saída retornam com informações solicitadas pelo usuário e pelos programas, já os dispositivos conhecidos como “híbridos”, desempenham simultaneamente as funções de entrada e saída de dados. Podemos citar como exemplos o teclado, o mouse, a impressora, o monitor, etc.

Veremos mais a fundo sobre periféricos em um de nossos próximos posts de informática.

Se sentiu falta de esclarecer algo a respeito de hardware e seus termos, pergunte pra gente!

Imagem destacada: https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/como-obter-o-driver-certo-mesmo-sem-saber-qual-o-seu-hardware/76279

Sugiro que relembre nosso post anterior sobre informatiquês, para que enriqueça ainda mais seu conhecimento:

http://blog.maxieduca.com.br/?s=informatiq&x=44&y=34

 

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Comentários
  • Ana da Silva Lima 19 set 2018

    Qual é a tecnologia de impessão de alta velocidade e baixo nível de ruído?

  • mm
    Maxi Educa 01 out 2018

    Boa tarde Ana. Agradecemos sua participação em nosso post, deixando o seu comentário. A impressora de baixo volume e tecnologia de impressão é a impressora laser, cujo funcionamento se baseia na sensibilização de um tambor fotossensível, por meio de um feixe de raio laser, a seguir, um pó ultrafino (toner) é aplicado sobre o tambor e adere apenas às zonas sensibilizadas. No momento que o tambor passa sobre a folha de papel o pó é transferido e a imagem é gravada sobre o mesmo. São normalmente rápidas e silenciosas e oferecem uma boa relação custo/benefício. Acompanhe outros posts sobre Informática acessando: http://blog.maxieduca.com.br/?s=inform%C3%A1tica Acompanhe-nos nas redes sociais. Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

  • luana de assis loura 27 mar 2020

    qual é a Placa que interliga todos os componentes?

  • mm
    Maxi Educa 07 abr 2020

    Olá Luana, tudo bem? A placa que interliga todos os componentes é chamada de Placa Mãe. Um grande abraço e muito obrigado por seu comentário! Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

  • Robson de Almeida Ramos 11 abr 2020

    como saber a capacidade de hd que o computador comporta ?

  • mm
    Maxi Educa 05 Maio 2020

    Olá Robson, tudo bem? Passo 1. Abra o Windows Explorer. Para isso, no menu Iniciar do Windows 10, clique em “Explorador de Arquivos”, na lateral esquerda. Você pode usar o atalho “Windows + E” caso use outra versão do sistema; Passo 2. Na barra lateral da janela do Windows Explorer, clique em “Este Computador”. Em seguida, à direita, clique com o botão direito do mouse sobre o HD ou a partição que você quer saber o espaço livre e, no menu de contexto, clique em “Propriedades”; Passo 3. Por fim, basta analisar a informação ao lado de “Espaço livre”. Você também pode observar o gráfico para saber se o HD está muito cheio. Caso liberar espaço, basta clicar em “Limpeza de Disco” para remover os arquivos inúteis. Um grande abraço e muito obrigado por seu comentário! Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

  • Joao batista mendes 11 jun 2020

    Muito boa explicacao para um leigo muito obrigado pelas informacoes.

  • mm
    Maxi Educa 15 jun 2020

    Olá João Batista, tudo bem? Que bom que gostou do nosso blog! Aproveite e navegue por nosso site (www.maxieduca.com.br), garanto que você também vai gostar. Um grande abraço e muito obrigado por seu comentário! Aproveite para nos acompanhar nas redes sociais: Facebook: https://goo.gl/fgnB61 Instagram: https://goo.gl/xe1LmU YouTube: https://goo.gl/REyOiW

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais