Tudo o que você precisa saber sobre Hiperonímia e Hiponímia

Por Maxi Educa 18 ago 2017 - 2 min de leitura
2 min

A gramática da Língua Portuguesa é uma caixinha de surpresa, não é? Às vezes, aparecem alguns nomes estranhos, e Hiperonímia e Hiponímia com certeza estão nesse meio!

Hiperonímia - como o próprio prefixo já nos indica, esta palavra confere-nos uma ideia de um todo, sendo que deste todo se originam outras ramificações, como é o caso de frutas.

  A semântica, estudo relacionado ao significado das palavras, é a parte da Língua que fala sobre o assunto de hoje. Na verdade, muitos relacionam significação das palavras com antonímia, sinonímia, polissemia, paronímia, homonímia, e dificilmente, relacionamos aos hiperônimos e hipônimos.

Para falar a verdade, isso é muito mais fácil que você imagina!

 Para começar, lembre-se primeiro dos prefixos:

 Hipo = de origem Grega, significa “menor”

 Hiper = também de origem Grega, significa “excesso”, ou “em posição superior”.

 Entendido até aqui?

Hiperonímia – como o próprio prefixo já nos indica, esta palavra confere-nos uma ideia de um todo, sendo que deste todo se originam outras ramificações, como é o caso de frutas.

 Hiponímia – demarcando o oposto do conceito da palavra anterior, podemos afirmar que ela representa cada parte, cada item de um todo, no caso: maçã, banana, uva, morango e pera. Sim, essas são palavras hipônimas.

Veja como ilustramos para ficar mais fácil: temos a palavra “frutas”; E temos também: maçã, uva, banana, morango e pera. Partindo do princípio de que as palavras estabelecem entre si uma relação de significado, observe este enunciado: Fomos à feira e compramos maçã, uva, banana, morango e pera. Como estação baratas, pois são frutas da estação!

Qual a relação entre Hiperonímia e Hiponímia

A palavra que trata de um todo é “fruta”, e dentro do significado dela, temos as diferentes frutas que existem, e nesse exemplo, as citadas acima: maçã, uva, banana, morango e pera.

É essencial para a construção de uma boa coesão lexical o uso de hiperônimos e hipônimos num texto. Ambos atuam como um recurso coesivo lexical que permitem a abordagem de um tema evitando repetições vocabulares.

Além disso, desempenham uma função anafórica no texto, fazendo referência a uma informação previamente mencionada sem a repetir, através do uso de substantivos genéricos e específicos.

Vale destacar que a hiponímia e a hiperonímia se constroem na inter-relação entre as palavras e não com termos isolados.

Então, fica entendido! Para representarmos um grupo como um todo, usamos um hiperônimo, a palavra que representa várias outras “dentro” dela.

E, os hipônimos são as palavras que se encaixam dentro daquela que representa o grupo maior!

Não disse que apesar dos nomes estranhos, o conteúdo não era nenhum “bicho de sete cabeças” !???

Não se esqueça de curtir e compartilhar!

Tutora Ayeda Sanches

 

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais