fbpx

Inclusão Social nas Escolas

Por Ana Maria Quiqueto 18 set 2015 - 3 min de leitura
3 min

O que é inclusão social? Pra que serve? Onde surgiu? Quais os benefícios? Visando esclarecer os conceitos e estas indagações, abordaremos o assunto de forma concisa, para que você leitor, entenda de forma geral sobre o que é a inclusão social no ambiente escolar.
Primeiramente não há como falar sobre inclusão nas escolas sem citar a educadora Maria Teresa Égler Mantoan, uma das maiores defensoras da educação inclusiva no Brasil. A educadora é crítica convicta das chamadas escolas especiais. Para ela, “uma sociedade justa e que dê oportunidade para todos, sem qualquer tipo de discriminação, começa na escola”.

Sendo assim, o que é inclusão?
É a nossa capacidade de entender e reconhecer o outro e, assim, ter o privilégio de conviver e compartilhar com pessoas diferentes de nós. A educação inclusiva acolhe todas as pessoas, sem exceção. É para o estudante com deficiência física, para os que têm comprometimento mental, para os superdotados, para todas as minorias e para a criança que é discriminada por qualquer outro motivo. Costumo dizer que estar junto é se aglomerar no cinema, no ônibus e até na sala de aula com pessoas que não conhecemos. Já inclusão é estar com, é interagir com o outro.

Para que serve a escola inclusiva?
Na educação escolar, a inclusão veio revolucionar o sistema organizacional e as propostas curriculares vigentes. A meta da inclusão escolar é transformar as escolas, de modo que se tornem espaços de formação e de ensino de qualidade para todos os alunos. A proposta inclusiva nas escolas é ampla e abrangente, atendo-se às peculiaridades de cada aluno.

Onde surgiu?
O conceito de educação inclusiva surgiu a partir de 1994, com a Declaração de Salamanca. A ideia é que as crianças com necessidades educativas especiais sejam incluídas em escolas de ensino regular. O objetivo da inclusão demonstra uma evolução da cultura ocidental, defendendo que nenhuma criança deve ser separada das outras por apresentar alguma espécie de deficiência.

Que benefícios a inclusão traz a alunos e professores?
A escola tem que ser o reflexo da vida do lado de fora. O grande ganho, para todos, é viver a experiência da diferença. Se os estudantes não passam por isso na infância, mais tarde terão muita dificuldade de vencer os preconceitos. A inclusão possibilita aos que são discriminados pela deficiência, pela classe social ou pela cor que, por direito, ocupem o seu espaço na sociedade. Se isso não ocorrer, essas pessoas serão sempre dependentes e terão uma vida cidadã pela metade. Você não pode ter um lugar no mundo sem considerar o do outro, valorizando o que ele é e o que ele pode ser. Além disso, para nós, professores, o maior ganho está em garantir a todos o direito à educação.

Para todos os interessados no tema e que estão se preparando para concursos, também vale saber que:

A inclusão no Brasil hoje caminha devagar. As redes de ensino e as escolas não cumprem a lei e, há um movimento de resistência que tenta impedir a inclusão de caminhar: a força corporativa de instituições especializadas, principalmente em deficiência mental. Muita gente continua acreditando que o melhor é excluir, manter as crianças em escolas especiais, que dão ensino adaptado.
A escola precisa se adaptar para a inclusão. Além das adaptações físicas, a escola precisa oferecer atendimento educacional especializado paralelamente às aulas regulares, de preferência no mesmo local.
Estudantes com deficiência mental severa podem estudar em uma classe regular sim. A inclusão não admite qualquer tipo de discriminação, e os mais excluídos sempre são os que têm deficiências graves.
A avaliação de alunos com deficiência mental não deve ser diferenciada, uma boa avaliação é aquela planejada para todos, em que o aluno aprende a analisar a sua produção de forma crítica e autônoma.
Um professor sem capacitação pode ensinar alunos com deficiência, pois o papel do professor é ser regente de classe, e não especialista em deficiência. A função do regente é trabalhar os conteúdos, mas as parcerias entre os profissionais são muito produtivas.

Gostou do assunto? Deixe sua opinião, ela é muito importante para nós.


Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/formacao/maria-teresa-egler-mantoan-424431.shtml

 

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


    Sobre nós

    Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

    Saiba mais