fbpx

Em comemoração ao dia Internacional do PI, vamos explicar um pouco sobre sua história

Por Mario Ferrara 27 mar 2019 - 4 min de leitura
4 min

Falaaaa galerinha, hoje vamos falar da existência do pi (π), com certeza você já o utilizou, mas você sabe de onde ele surgiu? Pois é, hoje vou apresentar algumas histórias relacionadas a descoberta do pi (π).

 

Descoberta do PI (π)

 

Matematicamente, podemos definir como sendo a razão (divisão) do comprimento de uma circunferência pelo seu diâmetro.

O rolar das ondas numa praia, o trajeto aparente diário das estrelas no céu terrestre, o espalhamento de uma colônia de cogumelos, o movimento das engrenagens e rolamentos, a propagação dos campos eletromagnéticos e um sem número de fenômenos e objetos, do mundo natural e da Matemática, estão associados às ideias de simetria circular e esférica, consequentemente está associada ao pi (π).

 

Em quantas fórmulas matemáticas você já viu que possuía o π?

o PI do comprimento de circunferências;

o PI de áreas de círculos;

o PI de áreas de esferas;

o PI de volumes de esferas.

 

Fonte: https://giphy.com/gifs/ZGc7iOdkmloOc

 

Dizem as más línguas que a mais antiga referência que temos de uma demonstração da existência do pi fala de Hippokrates de Chios, c. 430 a.C.. Trata-se de uma nota de Simplicius, filósofo grego que viveu quase mil anos depois de Hippokrates. Simplicius, no seu Comentário sobre o livro Physis, de Aristóteles, menciona que Eudemos na sua História da Geometria diz que Hippokrates demonstrou que a razão entre as áreas de círculos é igual à razão entre os quadrados dos respectivos diâmetros.

 

Fonte: https://giphy.com/gifs/schlegel-philosophy-wittgenstein-zmXtqmGUf8uhW

 

Por outro lado, o mais antigo documento ainda existente e que traz demonstração da existência do pi é o livro Elementos de Euclides, escrito em 300 a.C.. Na proposição 2 do Livro XII dos Elementos, Euclides enuncia e prova que círculos estão um para o outro assim como os quadrados de seus diâmetros, que é o resultado atribuído acima a Hippokrates. Ademais, na proposição 18 desse Livro XII, Euclides enuncia e prova que esferas estão uma para a outra assim como a razão tríplice de seus diâmetros.

Euclides encerrou o Livro XII de seus Elementos sem tratar da questão da área da esfera. (Coube a Arquimedes em 250 a.C. mostrar que a razão entre as áreas de esferas é igual à razão entre os quadrados de seus diâmetros). Mas o mais curioso é que em nenhum dos treze livros dos Elementos Euclides fala no pi da circunferência.

Por volta do século III a.C., Arquimedes – o mais famoso matemático da Antiguidade, que viveu e morreu em Siracusa, na Grécia, também procurou calcular a razão entre o comprimento de uma circunferência e o seu diâmetro.

Começando com um hexágono regular, Arquimedes calculou os perímetros dos polígonos obtidos dobrando sucessivamente o número de lados até chegar a um polígono de 96 lados.

Calculando o perímetro desse polígono de 96 lados, conseguiu para pi um valor entre 3,1408 e 3,1428.

Com um polígono de 720 lados inscrito numa circunferência de 60 unidades de raio, Ptolomeu, que viveu em Alexandria, no Egito, por volta do século III d.C., conseguiu calcular o valor de pi como sendo 377/120, que é aproximadamente igual a 3,1416, uma aproximação ainda melhor que a de Arquimedes.

O fascínio pelo cálculo do valor exato de pi também tomou conta dos chineses. No século III d.C., Liu Hui, um copiador de livros, conseguiu obter o valor 3,14159 com um polígono de 3 072 lados.

Mas no fim do século V, o matemático Tsu Ch’ung-chih foi mais longe ainda: encontrou como valor de pi um número entre 3,1415926 e 3,1415927.

Mas atualmente Emma Haruka Iwao, que é funcionária do Google no Japão conseguiu calcular um valor de pi com 31 trilhões de dígitos, é, você ouviu certo, mais de 30 TRILHÕES de dígitos, ela conta que encontrou os novos algarismos com a ajuda dos equipamentos do Google, esse cálculo consumiu 121 dias e 170 Terabytes de memória, ela também utilizou 25 máquinas virtuais, para vocês terem uma noção 1 Terabyte equivale aproximadamente a 200 mil músicas e também demoraria 332 anos aproximadamente para dizer todos os dígitos encontrados por Iwao, esta notícia foi divulgada justamente no dia internacional do pi, dia 14 de março, pois no calendário americano 14 de março é grafado com 3/14.

 

Fonte: https://giphy.com/gifs/the-simpsons-crazy-homer-simpson-7JbMfrLQJmxUc

 

Para finalizarmos, o pi, de acordo com a NASA, pode ser utilizado para muitas coisas, entre elas são para calcular o tamanho do paraquedas necessário para enviar um veículo espacial para a superfície de Marte, também pode ser utilizado para calcular quantas imagens de câmera retangular serão necessárias para mapear a superfície de um planeta e também para fazer com que a espaçonave freie na hora certa para entrar em órbita ao redor de planetas.

 

Que a força esteja com vocês!

 

Fonte: http://s2.glbimg.com/DFMqlvcGrWqiKHJrKabQskXSoiY=/620×430/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2012/03/15/jedi.jpg

 

E aí, gostou? Compartilha!!!

Deixe seu comentário e sugestão, queremos saber sua opinião!

Se tiver alguma sugestão de tema para abordarmos, por gentileza mande que nós escreveremos sobre. =)

Um grande abraço e bons estudos!

 

Fontes

https://www.bbc.com/portuguese/geral-47558503
https://impa.br/page-noticias/pi-japonesa-supera-30-trilhoes-de-digitos-em-novo-recorde/
http://www.matematiques.com.br/conteudo.php?id=609
http://www.mat.ufrgs.br/~portosil/aplcom1a.html
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais