Prevenção quaternária (P4) muito conhecido entre os médicos de família, porém não muito difundindo nas demais especialidades médicas

A prevenção quaternária está baseada na relação médico-paciente pois a pessoa apresenta sintomas e sente-se adoecida, porém a doença não está presente, nesse momento é fundamental a narrativa do paciente, o diálogo com o médico e o histórico de sua saúde.
Por Ana Paula Fernandes 03 jul 2018 - 3 min de leitura
3 min

Caro leitor hoje abordaremos um pouco mais sobre o conceito de prevenção quaternária que ganhou popularidade entre os médicos da família, porém não está muito difundido nas demais especialidades médicas.

A prevenção quaternária está baseada na relação médico-paciente pois a pessoa apresenta sintomas e sente-se adoecida, porém a doença não está presente, nesse momento é fundamental a narrativa do paciente, o diálogo com o médico e o histórico de sua saúde.

fonte: http://alinepallaorogarcia.com.br/falando-em-prevencao/

Aplicação da Prevenção Quaternária

A prevenção quaternária está baseada na relação médico-paciente pois a pessoa apresenta sintomas e sente-se adoecida, porém a doença não está presente, nesse momento é fundamental a narrativa do paciente, o diálogo com o médico e o histórico de sua saúde.

A consulta é baseada no conhecimento do médico, para isso é necessário ele ter o domínio da medicina baseada em evidência balanceando os efeitos sejam benéficos ou nocivos de medidas que podem ser apenas procedimentos desnecessários.

O termo prevenção quaternária (P4) foi utilizado pela primeira vez em uma conferência da organização mundial de médicos de família (WONCA), em 1995, por Marc Jamoulle.

Após quatro anos foi adotada a definição da P4 e esta foi publicada no dicionário WONCA da seguinte forma: “ação feita para identificar uma pessoa ou população em risco de supermedicalização, para protegê-los de uma intervenção médica invasiva e sugerir procedimentos científica e eticamente aceitáveis.”

Níveis de Prevenção

 

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/artigos/mundo_saude/prevencao_quaternaria_humanizacao_atencao_primaria.pdf

Na prevenção primária (P1) são realizadas ações que visam diminuir ou que removam a incidência de uma doença na população antes que ele se manifeste como vacinação e mudança nos hábitos de vida.

Na prevenção secundária (P2) são realizadas ações para a detecção de problemas de saúde em estágio inicial visando um diagnóstico imediato e um tratamento para evitar a prevalência da doença no indivíduo com o objetivo de facilitar a cura ou prevenir que se espalhe.

Na prevenção terciária (P3) são realizadas ações de reabilitação do indivíduo para que se reduza sua incapacidade.

Os Excessos de Rastreamento

fonte: https://odontodivas.com/2012/07/diagnostico-e-tudo.html

A realidade nos dias de hoje é a solicitação médica de mais exames complementares do que seria o necessário, pois os próprios pacientes acabam pedindo em consulta.

O médico ao conhecer o quadro clínico do paciente e o seu histórico deverá analisar a real necessidade de solicitar um exame complementar e/ou receitar uma medicação, mesmo sabendo que muitos paciente tem a concepção que os exames podem gerar saúde.

A solicitação de exames muitas vezes se torna desnecessária quando o paciente realizou recentemente os mesmo exames ou dependendo do tipo a ser solicitado pode ocasionar danos à saúde, assim como as medicações que podem provocar efeitos colaterais, portanto é fundamental considerar a segurança do paciente e avaliar os danos envolvidos.

Deve-se ter o cuidado de não reduzir o conceito de P4 em uma medicina baseada apenas em evidências, é preciso compreender o indivíduo em sua integralidade, portanto a tomada de decisão médica deveria ser compartilhada com o paciente.

Hoje na medicina temos um grande desafio a mudança desse hábito durante as consultas praticando mais o diálogo entre médico/paciente difundindo mais o P4.

Acredito com o post de hoje você tenha conhecido um pouco mais sobre a prevenção quaternária e a devida importância dos profissionais da saúde aplicar esse conceito que precisa ser mais difundido, possibilitando a diminuição na medicalização e nos excessos de rastreamento. Deixe seus comentários e sugestão para o nosso próximo post!

Fontes:

https://pebmed.com.br/prevencao-quaternaria-voce-sabe-o-que-e/
http://www.unimed.coop.br/portalunimed/viver_bem/_CAS/folder_CAS_prevencao_quaternaria.pdf
https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/farmacia/prevencao-da-saude/34880
https://www.scielosp.org/article/csp/2009.v25n9/2012-2020/
 
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais