Relembre o tema de Radioatividade e Decaimento Radioativo e garanta mais acertos em sua prova

Por Maxi Educa 20 fev 2018 - 3 min de leitura
3 min

Fala Galera tudo certo? Lembra desse tema de radioatividade? Não? Fica tranquilo que você pode relembrar (ou aprender se você ainda não estudou né) aqui e agora.

Primeiro, o que é Radioatividade?

Radioatividade é a propriedade de determinados tipos de elementos químicos radioativos emitirem radiações, um fenômeno que acontece de forma natural ou artificial.

Radioatividade é a propriedade de determinados tipos de elementos químicos radioativos emitirem radiações, um fenômeno que acontece de forma natural ou artificial. A radioatividade natural ou espontânea ocorre através dos elementos radioativos encontrados na natureza (na crosta terrestre, atmosfera, etc.). Já a radioatividade artificial ocorre quando há uma transformação nuclear, através da união de átomos (fusão) ou da fissão nuclear. Mas não vamos nos adentrar nessa parte, foco no decaimento.

Porque ocorre o Decaimento Radioativo? (O de forma natural no caso)

Todo elemento a partir do polônio em diante é considerado instável, pois átomos com o número atômico a partir de 84, causam os prótons do núcleo a repelirem uns aos outros. Então para o átomo se estabilizar ele emite radioatividade em duas formas, partículas e ondas. Vamos dar uma olhada nas emissões mais comuns:

Partículas α (alfa): são partículas formadas por 2 prótons e 2 nêutrons − a mesma composição do Hélio – que são liberadas por elementos radioativos para fora de seu núcleo. Quando um átomo libera 2 prótons, muda seu número atômico e transforma-se em um novo elemento, além de diminuir sua massa atômica em 4. Esse processo irá se repetir até que o núcleo do átomo esteja suficientemente estável, transformando-se em um elemento que não é radioativo.

Fonte: https://www.mirion.com/introduction-to-radiation-safety/types-of-ionizing-radiation/

Partículas β (beta): são elétrons disparados para fora do átomo, em forma de radiação, quando um próton se transforma em nêutron ou vice-versa. Com a conversão de um próton em nêutron há a mudança do seu número atômico e, consequentemente, a transformação em outro elemento menos radiativo. Quando o núcleo possui menos nêutrons do que deveria para ser estável, pode transformá-lo em um próton ou mudar a relação n/p e diminuir a instabilidade nuclear até alcançar um elemento não radioativo. Um átomo instável irá liberar partículas alfa ou beta como radiação, mas isso não é a única coisa emitida por um elemento radioativo. Em qualquer um dos casos será emitido um terceiro tipo de radiação.

Fonte: https://www.mirion.com/introduction-to-radiation-safety/types-of-ionizing-radiation/

Raios γ (gama): este tipo de radiação não possui massa, é uma onda eletromagnética, como muitos outros tipos de radiação, e é resultante do decaimento radioativo (liberação de partículas alfa ou beta). Em outras palavras, quando um átomo dispara uma partícula alfa ou beta, ainda continua instável, pois a emissão da partícula não foi suficiente para estabilizar o átomo. Esta instabilidade é reduzida pela emissão de raios gama, ou seja, energia pura.

Fonte: https://www.mirion.com/introduction-to-radiation-safety/types-of-ionizing-radiation/

Para facilitar a compreensão desse tema vamos olhar as Leis da Radioatividade e alguns exemplos:

1ª Lei: Lei de Soddy

A primeira lei da radioatividade, também conhecida como primeira lei de Soddy, tem relação com o decaimento alfa.

“Quando um átomo sofre um decaimento alfa (α), o seu número atômico (Z) diminui duas unidades e o seu número de massa (A) diminui quatro unidades”.

Genericamente, podemos representar essa lei pela seguinte equação:

ZXA2α4 + Z-2YA-4

 Exemplificando:

92U2382α4 + 90Th234

2ª Lei: Soddy, Fajans, Russel

“Quando um átomo emite uma partícula β, o seu número atômico aumenta de 1 unidade e o seu número de massa permanece inalterado”.

ZXA-1β0 + Z+1YA

 Exemplificando:

90Th234-1β0 + 91Pa234

Esses decaimentos vão ocorrendo até o átomo apresentar um número atômico menor que 84. Lembrando que também pode acontecer esse decaimento com átomos de núcleos menores, porém a quantidade de prótons tem de ser bem maior que a de nêutrons.

Veja o decaimento do Urânio até o Chumbo:

Neste exemplo é considerado que o decaimento termina no Chumbo (Pb 206) de número atômico 82.

E ai galera, gostaram?

Tranquilo né?

Agora só estudar direitinho pra mandar bem em qualquer concurso.

Não se esqueçam de curtir e compartilhar!

Bons Estudos!!!

Tutor Fernando Massarotti

Referências:

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais