Chega de dúvidas! Descubra se o uso da Ritalina ajuda ou não nos seus estudos.

O uso da Ritalina não é novidade para quem está há algum tempo no mundo dos estudos
Por Matheus De Marchi 20 fev 2020 - 5 min de leitura
5 min

O uso da Ritalina não é novidade para quem está há algum tempo no mundo dos estudos (para concursos ou não). Não faz muito tempo, alguém disse que era bom e um monte de gente comprou essa ideia… Como se não fosse o bastante, muita gente passou a recomendar o uso da Ritalina (que é um remédio controlado) com toda a autoridade de um blogueiro formado em História!

Não entendam errado! Se eu não pensasse que haveria uma série de comentários atravessados ou quem sabe, se eu fosse mais ousado, até escreveria que não vejo mal em usar psicoestimulantes de forma responsável. Mas não escreverei isso!

– O que…?

– Não chefe… Claro que eu nunca usei isso… Psico o que?

¬¬”

Deixando claro que a Maxi Educa não apoia qualquer forma de prática/consumo de química recreativa (nem no carnaval?), vou falar um pouco com vocês sobre os seus efeitos, benéficos ou não.

Se você está em dúvida sobre começar a utilizá-la, leia nosso blog e descubra agora o que você precisa saber sobre o uso da Ritalina e suas consequências para os seus estudos.

O que é essa coisa de Ritalina?

<https://giphy.com/gifs/zLXBAnyOqmTHa>

Acredito que muito provavelmente você já ouviu falar sobre a Ritalina (com mais ou menos informações). Há a algum tempo ela tem sido utilizada nas escolas para lidar com aqueles alunos mais “agitados”. E de fato é para isso que ela serve: a Ritalina é indicada para auxiliar crianças que sofrem de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). Adultos que sofrem do mesmo transtorno ou sofrem de narcolepsia (popularmente, doença do sono) também utilizam essa substância.

(Não vou descrever os sintomas ou possíveis benefícios de acordo com cada característica do TDAH, isso seria tema de outro blog).

Esse medicamento utilizado para tratar desequilíbrios infantis contém metilfenidato, substância química estimulante do sistema nervoso central e que está relacionada a anfetaminas. Isso significa basicamente duas coisas: primeira, estamos falando sim da mesma substância que, se modificada, gera a Metanfetamina (psicotrópicos) e segunda, é necessário ter receita médica para ter acesso a essa substância!

Como estamos no Brasil, eu sei que o segundo item não é levado muito a sério, mas não diga que não avisei!

Por que usar Ritalina?

O uso da Ritalina não é novidade para quem está há algum tempo no mundo dos estudos
<https://giphy.com/gifs/ultraman-vy82yzme84ctG>

Porque ela vai te dar superpoderes!!!

Não, não é isso. =/

Mas chegamos à grande questão! Afinal, por que as pessoas (que não são diagnosticadas com TDAH) utilizam a Ritalina para estudar? Elas conseguem mesmo melhorar seu rendimento?

A resposta para a primeira pergunta é mais longa e vou discorrer sobre ela abaixo, mas a resposta para a segunda é direta: pelo motivo que elas pensam, não!

– Oxi!

– Todo mundo que tomou está errado então?

Sim! Mas leia antes de xingar.

Vamos às explicações…A substância anfetamina estimula as atividades mentais afetando os neurotransmissores, o que na prática vai auxiliar (pessoas com TDAH) a diminuir o problema de falta de atenção, organizar melhor suas tarefas, tornar-se menos dispersa, seguir planejamentos (…).

Parece ótimo né!? Mas o que as pessoas pensam ao saber isso?

Se alguém com TDAH consegue fazer isso, eu vou utilizá-la e dar um up no meu potencial!

Não, você não vai…

Mas você vai argumentar comigo e me dizer que conhece alguém que usa e estudou mais e foi aprovado.

E eu vou acreditar! Porque isso é bem possível… Só que por outros motivos.

O que essa pessoa, você e a grande maioria não sabe é que esse “rendimento” não teve nada a ver com os poderes mágicos da Ritalina. Vou explicar o porquê.

Ahhh, mas eu quero usar!

<https://giphy.com/gifs/chris-pratt-jimmy-kimmel-rVbAzUUSUC6dO>

Nenhum, veja bem, nenhum estudo científico (estudo sério) comprovou a eficiência do uso da Ritalina para melhorar o rendimento nos estudos (considerando como dito anteriormente que você não sofra de TDAH).

Mesmo quando fulano diz que a utilizou e estudou muito mais, o que provavelmente aconteceu foi um efeito que poderia ser alcançado sem o uso do medicamento.

Como assim?

Sabe essa “concentração” e tempo de estudo a mais que o(a) colega teve? Então… Um dos efeitos da Ritalina é mantê-lo acordado(a). Então faz todo o sentido a pessoa alegar ter melhor rendimento nos estudos devido ao remédio.

Se você trabalha/estuda durante o dia, provavelmente estará cansado de noite para mais estudos (concurso ou provas). Esse rendimento maior não se deu porque a Ritalina lhe deu maior poder de concentração, ela apenas te manteve acordado(a)!

Você pergunta, qual estudo rende mais? Sonolento ou desperto?

Pois é!

E antes que você pense em utilizá-la da mesma forma para se manter acordado para estudar mais (porque faz sentido), saiba que a utilização da Ritalina causa uma série de efeitos colaterais gerais ou que variam de pessoa para pessoa. Ela pode causar dependência (anfetamina causa uma sensação boa), perda de libido, insônia, nervosismo, dores de cabeça, tonturas (…).

Se o seu problema é sono, existem outros remédios para isso. Se o seu problema é memória, também existem outros remédios para isso. A Ritalina não é direcionada especificamente para nenhum dos dois.

O que posso fazer para melhorar meu desempenho?

O uso da Ritalina não é novidade para quem está há algum tempo no mundo dos estudos
<https://giphy.com/gifs/bored-sleepy-boring-LTYT5GTIiAMBa>

Não fique desapontado(a) por descobrir que a Ritalina não serve para os estudos como muita gente prometeu.

Você ainda pode melhorar seu rendimento de outras formas. Se o seu problema é apenas o excesso de sono, comece com um energético, se o seu problema é a dificuldade em focar nos estudos, você pode tentar adotar uma técnica para isso.

Vou recomendar algumas sugestões. Já falei sobre a Técnica Pomodoro em outro blog, ela é uma técnica de estudos muito útil para quem tem pouco tempo e dificuldade em se concentrar. Confira ela aqui. Sabe aquela história de estudar ouvindo música? Você pode tentar também!

Se você está com preguiça de ler, sem problemas! Nesse vídeo o nosso parceiro Vítor dá Três Dicas Legais sobre como aumentar a Produtividade nos Estudos… Possibilidades existem aos montes!

O fato é que existem X alternativas para que você estude mais e melhor e usar substancias não receitadas não é nem de longe a melhor delas. Apesar do que podem dizer…

Mas fala para a gente: você já estudou tomando Ritalina? O que acha sobre isso?

Deixe seus comentários sobre o assunto.

Bons estudos e ótima prova!

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais