Entenda a diferença e a tecnologia por trás da conexão do seu celular

Por Evilin Barros 27 dez 2018 - 6 min de leitura
6 min

O brasileiro gosta de usar a internet pelo celular. Um estudo recente aponta que 49% dos internautas por aqui já usam mais o smartphone do que o computador para navegar. Logo, dá para imaginar o quanto a rede precisa ser bem desenvolvida, né?

Por isso, nos últimos anos, temos nos deparamos com as letrinhas e números que formam as tecnologias 3G, 4G, 4,5G e a tão sonhada 5G.

De modo bem simples, são elas as “responsáveis” por todo o fluxo de acesso às redes sociais, trocas de mensagens no WhatsApp, downloads daqueles vídeos e da sua série favorita, pagamentos de contas online e uma série de outras coisas que fazemos com o celular.

 

nos últimos anos, temos nos deparamos com as letrinhas e números que formam as tecnologias 3G, 4G, 4,5G e a tão sonhada 5G.

Fonte: https://noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/redacao/2018/10/18/entenda-a-tecnologia-por-tras-do-3g-4g-e-5g.htm

 

Ao usarmos a internet no celular, vemos na parte de cima da tela aquele símbolo de 4G, que uma hora muda para 3G, depois para 4G, 4G+, 4.5G e já até ouvimos falar do 5G.  E isso acaba confundindo a cabeça de todo mundo, porque a velocidade da internet diminui ou aumenta quando essas letrinhas mudam.

 

Vocês sabem o que elas querem dizer?

Existem diferenças importantes entre cada tecnologia, mas quanto maior o número da rede móvel, mais rápida ela é. 

 

1G

 

É o sinal de telefonia analógico. O sistema utilizado era o AMPS (Advanced Mobile Phone System) para comunicação de forma analógica e aos poucos foi substituído pelo sinal digital, ou 2G.

Realizava a transferência de dados (voz apenas), ou seja, apenas conversação.

A qualidade de som era fraca.

  

  

Fonte: http://bloginformaticamicrocamp.com.br/internet/saiba-as-diferencas-entre-as-tecnologias-1g-2g-2-5g-3g-4g/

 

2G

 

Existiu uma rede 1G e outra chamada 2G. Mas, elas já foram praticamente aposentadas. A rede 2G até funciona em 5.570 municípios brasileiros, mas o tráfego de dados é bem baixo, ela é pouco usada. O 2G tomou forma lá pelos anos 90 e permitiu, principalmente, a troca de mensagens de texto e fotos via SMS. Mas o foco era a conexão de voz — falar e ser ouvido no telefone sem a necessidade de existir uma conexão com a internet.

Com as tecnologias de redes móveis 2G houve a troca do analógico para digital.

Para a internet móvel oferecida pela sua operadora chegar ao seu celular, o sinal é transmitido por ondas de rádio a partir de antenas. As redes de 2G usam um padrão chamado GSM que, no Brasil, ocupa as faixas de 900 Mhz e 1900 Mhz. A velocidade da internet varia de 40 Kbits por segundo até 500 Kbits por segundo.

 

Fonte: http://walterbaidal2.blogspot.com/2015/02/2g.html

 

3G

 

Foi a primeira tecnologia a levar internet rápida para os nossos celulares. Essa rede surgiu em 2002 e foi evoluindo até atingir velocidades médias de 7,2 megabits por segundo. Não dava para assistir a um filme no Netflix e os vídeos do YouTube sofriam um pouco para carregar. Mas era possível navegar pelos sites sem problemas e ainda usar o WhatsApp e ver nossos e-mails.

 

Fonte: https://thekharkivtimes.com/2016/02/17/kharkiv-beat-kyiv-in-3g-using/

 

A conexão 3G é uma evolução da rede 2G e tem a maior abrangência no Brasil, por enquanto. De acordo com levantamento da consultoria Teleco, a tecnologia funciona em 95,8% dos municípios brasileiros. Do ponto de vista técnico, o 3G trabalha visando a transmissão de dados de voz (tipo áudios no WhatsApp) e serviços na internet (navegação de sites, downloads e uso de aplicativos online). É uma conexão mais rápida do que a do 2G.

 

4G

 

O 4G chegou ao brasil em 2013, foi crescendo devagarinho e hoje já está em mais de 70% das cidades aqui do Brasil. Esta rede é bem mais rápida que o 3G e tem uma velocidade média de 20 megabits por segundo.

Com isso, conseguimos assistir sem problemas as séries do Netflix, um jogo de futebol ou aquele vídeo bacana no canal no YouTube.

Oficialmente conhecida como rede LTE (Long Term Evolution), virou a mais popular nos últimos anos. Ela já funciona oficialmente em 4.197 (75,4%) dos municípios brasileiros. Seu diferencial é que, além de ser mais rápida, ela permite que mais gente se conecte a ela sem perder qualidade no sinal.

 

Fonte: http://ibadankiniso.com/how-to-know-if-your-smartphone-supports-4g-lte/

 

Calcula-se que sua velocidade seja de quatro a 100 vezes mais rápida que a do 3G. Outra diferença é que ela prioriza o tráfego de dados (áudio, texto, vídeo, foto) na internet, e não mais o tráfego de voz. A transmissão de dados funciona em uma faixa de frequência por vez.

Imagine uma grande rodovia com vários carros. Quando uma das pistas fica com muitos veículos, os motoristas mudam de faixa para aliviar o trânsito. A internet funciona da mesma forma. Se os dados estão trafegando em uma faixa de frequência, mas ela está congestionada, eles migram para a outra faixa para tentar equilibrar a velocidade de transmissão.

 

4,5G

 

Há uma linha que acredita que a nomenclatura é mais marketing do que tecnologia. No entanto, é a rede 4,5G é um pouco melhor do que as anteriores, de fato, de acordo com os especialistas.

O 4,5G se referem ao padrão LTE Advanced, formalizado em 2011 por um grupo internacional que determina padrões de telecomunicações. A tecnologia trabalha com múltiplas faixas de frequência ao mesmo tempo, ao contrário do 4G, o que permite uma velocidade ainda maior. Em termos de velocidade, a tecnologia pode registrar no mundo ideal (ênfase para o ideal) até 1 Gbps de velocidade. Na prática, ainda não se sabe se chega a tudo isso, mas tem potencial.

 

Fonte: https://www.bitmag.com.br/2017/04/tecnologia-45g-na-banda-larga-movel-ja-chegou-brasilia/

 

Apesar de promissora, ela precisa ser compatível com o celular, o que ainda não é muito comum. Além disso, as operadoras precisam estar dispostas a investir na expansão do 4,5G, o que não deve acontecer tão cedo em grande escala. De modo geral, a operadora Claro é a empresa que se destaca por entregar uma internet 4G mais rápida, de acordo com dados da Open Signal. Testes feitos, indicam que a rede consegue downloads de até 28,18 Mbps.

No entanto, a Claro não é a única a oferecer um “4G melhorado”. A Vivo, por exemplo, oferece um “4G+”, que também promete ser uma versão mais rápida da geração mais veloz de internet móvel disponível no Brasil.

Na realidade, o “4.5G” da Claro e o “4G+” da Vivo são nomes diferentes para um mesmo padrão, chamado de LTE Advanced (no caso da Claro, é o LTE Advanced Pro).

 

5G

 

Ele ainda vai demorar um pouco para chegar no Brasil, mas a sua velocidade é altíssima. Pode atingir até 10 gigabits por segundo. Você não usará essa tecnologia só para navegar pela internet no seu celular. O 5G também vai conectar carros autônomos, câmeras de segurança, eletrodomésticos, casas inteligentes e muito mais. Trata-se de um mundo conectado, o que chamamos de a internet das coisas.

 

Fonte: https://www.techworld.com/apps-wearables/what-is-5g-everything-you-need-know-about-5g-3634921/

 

Vários testes já estão sendo feitos para tornar viável a expansão da tecnologia 5G. A expectativa é que ela se torne realidade em 2020. Calcula-se que a rede 5G ofereça uma velocidade de download de 10 a 20 vezes mais rápida do que temos hoje.

Pagamento de contas, pedidos de comida, transporte e mensagens, tudo acontece pelo smartphone. Esse comportamento está forçando marcas e empresas a qualificarem a experiência que oferecem aos seus clientes no meio móvel, segundo Samantha Carvalho, professora da estratégia mobile da pós-graduação da ESPM.

 

Fonte: http://theduran.com/forthcoming-5g-networks-subject-of-possible-nationalization-by-us-govt/

 

Gostou do nosso post de hoje? Curta e compartilhe!

 

Referências

http://bloginformaticamicrocamp.com.br/internet/saiba-as-diferencas-entre-as-tecnologias-1g-2g-2-5g-3g-4g/
https://noticias.uol.com.br/tecnologia/noticias/redacao/2018/10/18/entenda-a-tecnologia-por-tras-do-3g-4g-e-5g.htm
https://olhardigital.com.br/lu-explica/video/3g-4g-4-5g-e-5g-entenda-o-que-significa-cada-sigla/79788
https://olhardigital.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/entenda-a-diferenca-entre-4g-4-5g-5g-e-outras-redes-de-internet-movel/74118
Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais