Saiba como enfrentar os transtornos de comportamentos nos dias atuais

No ambiente escolar reunimos estudantes de personalidades completamente diferentes, criados de formas diferentes e que podem apresentar alguns transtornos de comportamentos.
Por Maxi Educa 19 abr 2018 - 3 min de leitura
3 min

No ambiente escolar reunimos estudantes de personalidades completamente diferentes, criados de formas diferentes e que podem apresentar alguns transtornos de comportamentos. Há aqueles alunos mais calmos, os mais introspectivos, os comunicadores e aqueles que nunca obedecem às regras. Nesse último caso, ministrar uma atividade em sala de aula pode ser um exercício de paciência e tanto. Porém, é preciso que se tenha muita cautela com as crianças, porque os transtornos de comportamentos são muito mais complexos que uma simples birra e devem sempre caminhar num auxílio pais e escola. Você pode ver um pouco mais dessa relação aqui.

A educação infantil deve estar pronta para receber os pequenos de uma forma geral, mas é bem verdade que os mais questionadores, por exemplo, representam um desafio para o educador. Quando você se depara com um aluno que apresenta tais características, a melhor maneira é saber lidar com cada particularidade trazida ao ambiente escolar.

No ambiente escolar reunimos estudantes de personalidades completamente diferentes, criados de formas diferentes e que podem apresentar alguns transtornos de comportamentos.

Fonte: https://1.bp.blogspot.com/-ghBT0uLG0cY/WZmlyHrtDoI/AAAAAAAANvA/aGNDera_-lgX0NLr9Rew-TPmRF6q6h0VwCLcBGAs/s1600/transtorno.jpg

Quais são os comportamentos que podem nos levar a uma maior atenção?

Os comportamentos podem ser diversas e variar de questionamentos desafiadores a agressão física, em casos extremos. No entanto, é importante pontuar outros comportamentos que estão ligados ao transtorno, como: violação de regras, desobediência em sala, intimidação da criança a outros colegas e professores; gritos, ações impulsivas, provocações, discussões e evasão escolar.

Fonte: http://novotempo.com/consultoriodefamilia/files/2014/07/transtornos-crian%C3%A7as-darleide-alves.jpeg

Preparo

Sem dúvida que há muitos pais e professores que não estão preparados para lidarem com essas situações. No entanto, advertir as crianças de maneira enérgica não é um passo a ser dado, embora muitos o façam. Isso porque os pequenos podem se sentir desafiados e insistirem na atitude que motivou a advertência feita.

Fonte: https://luizagosuen.blogspot.com.br/2015/05/stress-infantil-transtorno.html

Como lidar então com os comportamentos?

O ponto em comum de todas as maneiras de lidar com os transtornos de comportamentos é o diálogo. É importante sempre estabelecer a comunicação entre a criança e o adulto. Pergunte a ela o motivo de tanta desobediência e procure ter a confiança do pequeno. Certamente que isso não é tão simples assim, mas existem caminhos que visem à diminuição dos casos dessas condutas:

 

Terapia em família: grupos de apoio que trabalham o desenvolvimento da relação entre pais e filhos são uma ótima alternativa. Nessa situação, especialistas orientam os pais a estabelecerem uma comunicação efetiva com o pequeno, além de mostrarem a eles os limites que devem ser colocados no comportamento da criança.

Acompanhamento psicológico: a criança que apresenta algum transtorno de comportamento na escola também pode encontrar meios de melhorar sua relação e interação com os ambientes em que está. O acompanhamento psicológico pode significar um caminho muito bom para o pequeno, a partir do momento em que a terapia poderá ajudá-lo a conviver com todos à sua volta.

Equipe multidisciplinar: nada mais indicado que atuar junto com uma equipe diversificada, que reúna terapeutas e professores de escola na busca pela melhora de conduta da criança.

E os pais?

Pais e responsáveis devem estabelecer uma comunicação bastante satisfatória com o grupo pedagógico e terapêutico a fim de chegarem a uma resposta adequada ao transtorno apresentado.

É muito importante que todos tenham paciência com a criança, uma vez que ela precisa encontrar nos adultos tanto confiança quanto autoridade. O fato de agir com cautela não significa deixar de impor limites. Muito pelo contrário, os limites são indispensáveis. Acompanhamento adequado e atenção dos pais são itens determinantes para o transtorno de comportamento, uma vez que a única coisa que essas crianças procuram é a imposição de algum limite sobre suas práticas.

No entanto, vale ressaltar, que muitos pais necessitam de um acompanhamento psicológico, muito maior que os próprios filhos, que as vezes, são apenas reflexos de suas atitudes.

E então? Gostou do nosso post de hoje? Gostaria de acrescentar alguma vivência? Tem algum palpite sobre como acontecerão da melhor forma esse processo de adaptação das escolas?

Compartilhe essa ideia e passe em diante essas importantes informações sobre comportamentos,  pois a leitura é essencial para o aprendizado.

Deixe aqui seu comentário e mais sugestões que teremos grande prazer em lhe atender.

 

Referências bibliográficas

 https://neurosaber.com.br/artigos/como-lidar-com-transtorno-de-comportamento-na-escola/

 Tutor: Renan Costa da Silva

 

Qual sua dúvida ou comentário sobre esse conteúdo?

Os campos com (*) são obrigatórios e seu email não será publicado

Quer receber notícias sobre Concursos Abertos? Cadastre-se em nossa newsletter


Sobre nós

Somos o Instituto Maximize de Educação, uma empresa especializada na preparação de Apostilas em PDF e Cursos Online para Concursos Públicos e Vestibulares.

Saiba mais